O que o brasileiro pensa?
08 de setembro de 2019, 07h23

Novos diálogos revelam conluio entre Moro, procuradores e PF para vazar grampo ilegal entre Lula e Dilma

Oito minutos após áudio vazar, Carlos Fernando Santos Lima comemora no grupo de Telegram: "Tá na GloboNews". Deltan Dallagnol, então, responde: "Ótimo dia rs"

Foto: Ricardo Stuckert

Novos diálogos da Vaza Jato, divulgados neste domingo (8) pela Folha de S.Paulo, em parceria com o site The Intercept, revelam o conluio entre o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, procuradores da Lava Jato e investigadores da Polícia Federal para vazamento do grampo ilegal da conversa entre os ex-presidentes Lula e Dilma, quando o petista aceitou ser ministro da Casa Civil da então presidenta, em 16 de março de 2016.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

As conversas entre procuradores, investigadores e o delegado da Polícia Federal, Luciano Flores – que desencadeou a condução coercitiva do ex-presidente e foi nomeado por Moro como superintendente da PF no Paraná – revelam que as escutas das conversas de Lula eram acompanhadas em tempo real e repassadas imediatamente em grupos de Telegram.

O agente da PF responsável continuou ouvindo as conversas e relatando aos procuradores mesmo após o pedido de suspensão das escutas, às 11h12 do dia 16, data em que Lula aceitou o convite de Dilma para compor o governo. Dessa forma, ele comunicou imediatamente a conversa de Lula e Dilma, ocorrida às 13h32, repassando aos procuradores.

“Senhores: Dilma ligou para LILS avisando que enviou uma pessoa para entregar em mãos o termo de posse de LILS. Ela diz para ele ficar com esse termo de posse e só usar em “caso de necessidade”, alertou o agente identificado como Prado, às 13h44.

O delegado Luciano Flores, então, determina, que o agente “transcreva literalmente tudo sem comentários” e volta rapidamente para a Superintendência da PF para subir a transcrição no sistema eletrônico de acompanhamento processual, o E-proc, junto com outros 44 arquivos de áudios anexados com um relatório no dia anterior, a qual Moro teve acesso.

Moro levantou sigilo dos autos às 16h19 e às 18h32 jornalistas da GloboNews leram ao vivo a transcrição da conversa de 1min35s entre Lula e Dilma, pinçada em meio a horas de gravação obtidas pelos investigadores.

Às 18h40, o procurador Carlos Fernando Santos Lima comemora no grupo de Telegram: “Tá na GloboNews”. Deltan Dallagnol, então, responde: “Ótimo dia rs”. E complementa em seguida: “Caros, vamos descer a lenha até terça (NR.: data prevista para a posse de Lula).

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum