Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
14 de julho de 2019, 16h11

Pimenta confirma uso de mensagens em ação contra Dallagnol: “Transformaram a Lava Jato num grande negócio”

Com a nova representação no CNMP, Pimenta quer que procuradores da Lava Jato indiquem dados dos pagamentos recebidos por palestras, destino da verba e lista dos contratantes

(Foto: Gustavo Lima/Agência Câmara)

Neste domingo (14), o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) confirmou ao portal UOL que vai levar as mensagens divulgadas pelo The Intercept Brasil e pela Folha ao Conselho Nacional do Ministério Público para abrir uma investigação contra o Deltan Dallagnol, procurador da República e coordenador da Operação Lava Jato. O deputado já tinha divulgado em suas redes sociais que iria recorrer novamente assim que a notícia foi publicada.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“Na época quando eu e @wadih_damous denunciamos os incautos acharam exagero”, escreveu o deputado no Twitter. “Afinal de contas, ele só queria promover a cidadania e o combate a corrupção. E agora ?? #VazaJato Voltaremos ao CNMP para que toda verdade seja esclarecida e possamos saber quanto e como ele recebeu.”

A ação é movida pela informação de que Dallagnol usou a fama da Operação Lava Jato para criar um esquema de palestras e eventos e lucrar com a imagem “anticorrupção”.

O esquema de palestras de Dallagnol chamou atenção na época, fazendo com que os deputados federais Paulo Pimenta (PT-RS) e Wadih Damous (PT-RJ) denunciassem o número suspeito de eventos em que o procurador estava organizando e participando após a Operação Lava Jato ser colocada em foco na imprensa. No entanto, o Conselho Nacional do Ministério Público arquivou o requerimento pois entendeu que as palestras e eventos se enquadravam como atividade docente, o que é permitido por lei. 

Agora, Paulo Pimenta levará novamente o pedido ao CNMP. Em entrevista ao UOL, o deputado afirmou que as mensagens mostram que a “cereja do bolo deles é o [ex-presidente] Lula estar preso” e que eles “transformaram a Lava Jato num grande negócio”.

Com a nova representação no CNMP, Pimenta pretende que a Lava Jato indique dados dos pagamentos recebidos por palestras, destino da verba e lista dos contratantes. Segundo o UOL, Pimenta também pretende convencer o PCdoB e o PDT a assinarem a representação em conjunto, a qual deve ser reavaliada pelo Conselho em 13 de agosto.

O editor da Fórum, Renato Rovai, comenta as novas denúncias da Vaza-Jato com esquema de vendas de palestras do procurador Deltan Dallagnol:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum