#Fórumcast, o podcast da Fórum
29 de outubro de 2019, 12h03

“Prisão do Lula só é viável num contexto de total destruição do sistema político, e é isso que a Lava Jato conseguiu”, diz Gilmar Mendes

Ministro ainda atribuiu à Globo os ataques que tem sofrido nas ruas e afirmou que chegou a dizer à Ali Kamel, diretor de jornalismo da rede, que orientou à esposa, Guiomar Mendes, a processar a emissora, caso fique viúva

Gilmar Mendes (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Em entrevista a Carla Gimenez e Regiane Oliveira, divulgada no site do El País nesta terça-feira (29), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, criticou duramente o que chamou de “um conúbio espúrio entre a imprensa e a Lava Jato”. Segundo Mendes, o casamento destruiu o sistema político no País e viabilizou a prisão do ex-presidente Lula.

“Eu acho que a prisão do Lula só é viável num contexto de total destruição do sistema político, e é isso que a Lava Jato conseguiu. Nada foi mais delirante que aquele episódio do Joesley [Batista], onde o [procurador Rodrigo] Janot chega a dizer que iria investigar ministros do Supremo. O STF permaneceu intacto, mas o sistema num todo foi levado de roldão. O STJ foi levado de roldão. De fato, se deu poder para gente muito chinfrim, muito ruim, mequetrefe do ponto de vista moral e do ponto de vista intelectual. Foi essa a combinação que produziu a mídia e esse empoderamento [do MPF]”, afirmou o ministro, quando indagado se a prisão do petista contribuiu para a instabilidade política do País.

Para o ministro, a mídia, em especial a Globo, tem muita responsabilidade pela instabilidade que estamos vivendo em razão dos vazamentos seletivos que foram entregues pelos investigados da Lava Jato.

“A imprensa tem muita responsabilidade. Eu tenho a impressão, usando uma expressão machadiana, de um conúbio espúrio entre a imprensa e a Lava Jato. Haverá motivos nobres – eles estavam imbuídos no sentido de combater a corrupção. E outros não nobres. A mídia recebia essas informações vazadas, de alguma forma era conivente com os vazamentos. Tanto é que esses vazamentos ocorreram sistematicamente, e nós não temos ninguém punido por isso. Eu vejo as pessoas hoje muito críticas em relação ao hackeamento [dos celulares dos procuradores da Lava Jato]. E quanto a esse episódio eu digo: hackeamento é crime, igual a vazamento”.

Gilmar Mendes atribuiu à Globo os ataques que tem sofrido nas ruas e afirmou que chegou a dizer à Ali Kamel, diretor de jornalismo da rede, que orientou à esposa, Guiomar Mendes, a processar a emissora, caso fique viúva.

“Eu acabei de dar uma entrevista à Rede Globo e eles me perguntaram: “O senhor não acha que causou esses ataques que sofreu na rua?”. Eu disse não, não fui eu que causei, vocês causaram. Vocês são os autores. Eu dialogo com a Globo desde o ano passado. Disse até, em tom de brincadeira, ao Ali Kamel: “Se minha mulher ficar viúva, é capaz que ela mova uma ação contra vocês, porque vocês estão causando isto”, disse.

Leia a entrevista na íntegra

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum