Fórumcast, o podcast da Fórum
03 de setembro de 2019, 20h23

Procurador que incentivou candidatura de Dallagnol ao Senado oculta postagens no Twitter

Em mensagens divulgadas pelo The Intercept Brasil, ele chama Gleisi Hoffmann e Roberto Requião de inimigos. após as novas revelações, procurador ocultou postagens do Twitter

Vladimir Aras e Deltan Dallagnol (Reprodução/MPF)

O procurador Vladimir Aras, que aparece na reportagem da Vaza Jato publicada nesta terça-feira (3) incentivando Deltan Dallagnol a se lançar candidato ao Senado pelo Paraná e chamando Gleisi Hoffmann e Roberto Requião de inimigos, trancou sua conta no Twitter. Usuários da rede social denunciaram a atitude do integrante do MPF como uma forma de esconder e apagar mensagens que pudessem comprometê-lo ainda mais.

“Você tem de pensar no Senado. Você se elege fácil e impede um dos nossos inimigos no Senado: Requião ou Gleise caem”, disse Aras ao coordenador da Lava Jato nos chats revelados pelo The Intercept Brasil. Requião (MDB) e Gleisi (PT) eram senadores pelo Paraná na época – em 2018, ela se elegeu deputada federal e ele ficou em terceiro na disputa pelo Senado.

O jornalista William De Lucca usou sua conta para denunciar a atitude do procurador. “O procurador Vladimir Aras, que apareceu hoje nas denúncias da #VazaJato incentivando Deltan Dallagnol a ser candidato e dizendo que Gleisi Hoffmann e Roberto Requião são ‘inimigos’, fechou sua conta no Twitter. Transparência é tudo, né?”, publicou.

Aras era o nome favorito de Dallagnol e do ministro da Justiça, Sérgio Moro, para ocupar a cadeira da Procuradoria-Geral da República (PGR) no lugar de Rachel Dodge. O presidente Jair Bolsonaro ainda não confirmou quem assumirá o posto, mas Aras aparece um pouco distante das preferências.

 

Reprodução/Twitter


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum