Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de agosto de 2019, 15h48

Reinaldo Azevedo diz que há risco de matarem integrante do PCC para criminalizar o PT

Para Azevedo, diálogo vazado pela Polícia Federal é parte da tentativa de se criar uma narrativa que incluiria ainda a transferência do ex-presidente Lula para o presídio de Tremembé

Reinaldo Azevedo, Moro e Dallagnol (Montagem)

Em seu twitter neste sábado (10), o jornalista Reinaldo Azevedo afirmou que a fala do “tal Elias do PCC”, divulgada nesta sexta-feira (9) com menções a um “diálogo com o PT”, é parte de “tentativa canhestra de tirar de foco os crimes da Lava Jato” conduzida pelo ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Azevedo afirma que há risco de que se mate o criminoso do PCC na prisão para incriminar o PT.

“Sergio Moro é agora responsável pela vida de “Elias do PCC”. A vida dessa cara não vale agora 10 centavos. Preciso explicar por quê? O risco de que o matem para incriminar o partido é gigantesco e óbvio”, tuitou.

Em artigo no portal Uol, o jornalista diz que a disposição de Moro e Jair Bolsonaro de “demonizarem” o PT é uma “evidência” e diz que o diálogo vazado pela Polícia Federal é parte da tentativa de se criar uma narrativa que incluiria ainda a transferência do ex-presidente Lula para o presídio de Tremembé – que foi anulada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

“Parece que se tentou criar uma narrativa realmente robusta, não? No roteiro imaginado, Lula iria para um presídio numa quinta, e, na sexta, viria a público uma conversa de bandidos, segundo a qual bom mesmo era o governo do PT, com quem haveria “diálogo cabuloso”, e, ora vejam!, o grande inimigo do crime organizado é Sérgio Moro”, diz Azevedo.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum