Fórumcast #19
12 de agosto de 2019, 15h01

Vaza Jato: Dallagnol “fingiu” que não sabia corrupção de Onyx Lorenzoni

Lobista das chamadas "10 Medidas contra a Corrupção", proposta pela Lava Jato, Onyx Lorenzoni foi listado entre políticos que teriam recebido propina, mas fato foi ignorado por Dallagnol, com quem dividiu mesas de debates sobre o tema na Câmara

Dallagnol e Onyx (Montagem)

Em diálogo da Vaza Jato revelado pelo site The Intercept no Twitter nesta segunda-feira (12), o procurador chefe da Lava Jato, Deltan Dallagnol, confirma que sabia desde antes de abril de 2017, do envolvimento do ex-deputado e atual ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), mas “fingiu” que não sabia.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Em diálogo no dia 11 de abril de 2017 com Fábio Oliveira, alçado por ele à direção do Instituto Mude, Dallagnol é indagado se sabia que Lorenzoni fazia parte da “lista do Fachin”, sobre políticos suspeitos de receber propina. Em tom sarcástico, o procurador responde que “já sabia”, mas fingia não saber.

“Vi… (já sabia, mas tinha que fingir que não sabia, o que foi, na verdade, bom rsrsrs)”, respondeu Dallagnol. Onyx era um dos lobistas da Lava Jato no Congresso para aprovação das chamadas “10 Medidas contra a Corrupção”.

Em agosto de 2016, Dallagnol participou ao lado do relator Onyx Lorenzoni de audiência na Comissão Especial sobre combate à corrupção na Câmara.

Veja também:  Moro indica Deltan Dallagnol para PGR, mas Bolsonaro rejeita

Em agosto, Dallagnol voltou à Câmara para novo evento promovido pela Comissão comandada por Onyx para falar sobre corrupção ao lado de Fábio Oliveira, do ex-juiz e atual ministro, Sergio Moro, e de, então “celebridades”, como Joice Hasselmann.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum