Veja o vídeo da fala de Cid Gomes que o levou a ser baleado

O senador tentou conversas com os PMs encapuzados que ocupavam quartel, mas foi recebido com gritos e xingamentos

Minutos antes de ser baleado ao tentar desmobilizar greve ilegal de policiais militares na cidade de Sobral, no Ceará, o senador Cid Gomes (PDT-CE), pegou um megafone e tentou convencer os oficiais a interromperem o motim nesta quarta-feria (19).

“Essa greve é ilegal. Vocês tem cinco minutos para pegarem os seus parentes e sair daqui em paz”, disse Cid antes de ser interrompido pelos manifestantes encapuzados que se amotinaram em quartel.

O senador chegou à cidade após denúncias de que homens encapuzados em viaturas estariam obrigando o fechamento de comércio e forçando as pessoas a ficarem em casa durante a instauração de greve ilegal de policiais militares que não aceitaram acordo do governador Camilo Santana (PT) com a categoria.

“Eu vim aqui defender a paz e a tranquilidade do povo de Sobral. Ninguém será chantageado, ninguém deixará de trabalhar, de abrir suas portas e caminhar com tranquilidade em Sobral”, disse o parlamentar em discurso feito um pouco antes.

Segundo a assessoria de Cid Gomes, o tiro que o atingiu foi de arma de fogo. “O senador passa por estabilização no Hospital do Coração de Sobral e será transferido para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral”, diz em nota publicada no Twitter.

Assista:

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR