Vereadora negra do Rio relata abordagem da PM com armas e berros de “mão na cabeça”

"Não é possível que pessoas negras num carro blindado possam causar tanta estranheza", afirma Tainá de Paula (PT)

A vereadora Tainá de Paula (PT-RJ), foi às redes sociais, na noite desta quinta-feira (27), para denunciar que ela e seus assessores foram vítimas de uma abordagem truculenta da Polícia Militar do Rio de Janeiro. A vereadora, que é negra, conta que foi parada por policiais, com armas empunhadas e aos berros, pouco depois de ter saído da Câmara Municipal.

A parlamentar conta que estava com os assessores em um carro blindado no Rio Comprido, bairro da região central do Rio. “Berros de mão na cabeça, somos conduzidos coercitivamente para fora do carro. Meus assessores avisam que sou vereadora e mesmo com todos em choque, berros e ameaças”, relatou no Twitter.

“Não é possível que pessoas negras em um carro blindado possam causar tamanha estranheza”, desabafa a vereadora. “A PM é um desastre anunciado”, completa.

Segundo informações da Folha de S.Paulo, a assessoria de Tainá disse que a vereadora vai decidir nesta sexta-feira (28) sobre quais providências serão tomadas em relação ao ocorrido. A Polícia Militar ainda não se pronunciou.

Tainá está em seu primeiro mandato na Câmara Municipal. Ela é arquiteta e urbanista e co-presidente licenciada do IAB (Instituto de Arquitetos do Brasil) no Rio.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR