quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Vice-líder do governo protocola projeto de lei batizado de “Neymar da Penha”

O deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ), vice-líder do governo na Câmara dos Deputados, apresentou na tarde desta quinta-feira (6) um projeto de lei que agrava a pena de denunciação caluniosa de crimes contra a dignidade sexual. Inspirado na acusação de estupro contra o jogador Neymar Jr., o projeto foi batizado de “Neymar da Penha”.

Em entrevista ao jornalista Gabriel Wainer, do portal Broadcast, Jordy defendeu o projeto. “Denunciações caluniosas já são graves e absurdas por si só, mas quando envolvem estupro, isso destrói a vida do acusado porque não existe crime mais abjeto do que esse. Isso deixa todo mundo indignado. Sem dúvida alguma, o momento atual foi determinante para que apresentássemos o PL”, disse o vice-líder do governo.

Pelo Twitter, o deputado comentou o fato do PL estar sendo batizado de “Neymar da Penha”, em referência à Lei Maria da Penha. “O PL 3369/19 está sendo batizado de lei Neymar da Penha. Independente do nome, serve para coibir condutas inconsequentes que podem prejudicar a vida de inocentes”, tuitou.

O projeto foi protocolado no mesmo dia da visita do presidente Jair Bolsonaro ao hospital em que o atacante da seleção brasileira foi internado.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.