O que o brasileiro pensa?
06 de dezembro de 2019, 10h39

Vídeo: Carla Zambelli mostra entusiasmada comitê eleitoral ilegal de Bolsonaro em Belo Horizonte

“Gente, olha que coisa mais linda o que o pessoal de BH fez aqui. Olha isso, adesive o seu veículo grátis aqui. Drive Trhu17. Tem um luminoso BH17”, exclama a deputada em comitê não declarado à Justiça Eleitoral

Foto: Reprodução

Circula nas redes, na manhã desta sexta-feira (6), um vídeo ao vivo, feito no período eleitoral, em Belo Horizonte, onde a deputada federal, Carla Zambelli (PSL-SP), mostra em detalhes o comitê não declarado pela campanha do então candidato Jair Bolsonaro.

No vídeo, a deputada apresenta, entusiasmada, toda a faixada do enorme imóvel de 3.500 m2 no bairro da Pampulha:

“Gente, olha que coisa mais linda o que o pessoal de BH fez aqui. Olha isso, adesive o seu veículo grátis aqui. Drive Trhu17. Tem um luminoso BH17. Abraão, quantos carros já foram adesivados aqui?”, pergunta a deputada para o empresário de mineração Abraão Veloso, que responde: “Aqui em Belo Horizonte já foram mais de 5.000 veículos adesivados”. Ele chamou o local de “um centro de convivência Bolsonaro”.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

O empresário aproveita para divulgar: “hoje, o grande evento aqui da intolerância religiosa contra o Bolsonaro. Diversos líderes religiosos, aqui às 20h no QG BH17”.

Zambelli então prossegue: “Olha só que legal, gente ‘Brasil acima de tudo, Deus acima de todos’, é no QG17, o pessoal vem, entra, adesiva o carro. Tem camiseta também, eu ganhei a minha. Eles vendem a camiseta aqui também, né? ”.

No final do vídeo, a deputada ainda diz, com espanto: “Olha o tamanho do lugar, gente”.

Crime eleitoral: Comitê não declarado

O local, cujo aluguel mensal hoje é oferecido pela imobiliária a R$ 95 mil mensal mais IPTU de R$ 3.000, funcionou como comitê de campanha do atual presidente Jair Bolsonaro. Nenhum gasto ou cessão do imóvel foram declarados à Justiça Eleitoral nem pela campanha de Bolsonaro nem pela dos aliados, o que contraria a lei eleitoral, segundo especialistas.

De acordo com documento da Prefeitura de BH o imóvel pertence a uma empresa, a concessionária de veículos Brasvel. Um dos donos, Eduardo Brasil, confirmou à reportagem que o imóvel foi “cedido” a um grupo de bolsonaristas. Desde 2015 as doações de empresas para campanhas eleitorais são proibidas.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum