Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
28 de fevereiro de 2020, 16h51

Vídeo: Deputado cita Bolsonaro ao serrar corrente em terra indígena em Roraima

Atitude de Jeferson Alves (PTB-RR) afronta indígenas e contraria exército e pode gerar ação judicial

Reprodução/Facebook

O deputado estadual Jeferson Alves (PTB-RR) decidiu arrancar por conta própria um bloqueio da rodovia BR-174, na cidade de Jundiá (RR). Com uso de uma serra elétrica e um alicate, ele tirou uma proteção usada por povos indígenas para impedir o fluxo de veículos em seu território à noite.

“Se depender de mim essa corrente nunca mais vai deixar meu Estado isolado. Presidente Bolsonaro, é por Roraima, é pelo Brasil. Não [é] à favor dessas ONGs que maltratam o meu estado. Essa aqui, nunca mais”, disse Alves com a corrente arrebentada nas mãos. Toda a ação foi filmada por assessores.

A ação do parlamentar foi contra o povo Kinja, da reserva Waimiri-Atroari, e contra uma decisão do próprio Exército, como parte do Subprograma de Proteção Ambiental do Programa Waimiri-Atroari.

Com o respaldo dos militares, os indígenas, responsáveis por monitorar o atropelamento de animais na via, fecham a estrada entre 18h e 8h. O objetivo principal é proteger a fauna local, que tem hábitos noturnos.

Em nota, a Comunidade Waimiri Atroari ressalta que a corrente foi estabelecida pelos militares nos anos 70, logo quando foi criada a BR-174, e somente nos 90 a responsabilidade passou para os indígenas.

Eles apontam também que Alves cometeu nove crimes (ameaça; sequestro e cárcere privado; violação de domicílio; roubo; dano; dano qualificado; incitação ao crime; coação no curso do processo; exercício arbitrário das próprias razões) durante o ato e que irá responder judicialmente.

Assista:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum