Fórumcast, o podcast da Fórum
23 de agosto de 2018, 18h18

Vídeo: Ex-presidente da Colômbia pede que ONU fiscalize situação de Lula

Ernesto Samper destacou a necessidade de o Comitê de Direitos Humanos da ONU enviar representantes ao Brasil para acompanhar o caso do ex-presidente

Em visita a Lula, na tarde desta quinta-feira (24), em Curitiba, Ernesto Samper, ex-presidente da Colômbia, fez um apelo no sentido de que o Comitê de Direitos Humanos da ONU envie representantes para acompanhar e fiscalizar a situação do ex-presidente e exigir que seja retomada a idoneidade do processo. “É preciso que se respeite a presunção de inocência, assim como exigem as regras universais. O presidente Lula vem sofrendo uma perseguição implacável e desumana”, disse.

Ao sair da visita, Samper atendeu aos jornalistas: “Vim visitar o presidente Lula em sua prisão, em Curitiba, como um ato de solidariedade pessoal e política. Foi uma conversa cordial, na qual ele mostrou muita preocupação com a situação do país. Encontrei-o como sempre: sereno, entusiasmado, positivo e carregado de ideias e de projetos para o futuro. Lula não está só. A comunidade internacional o acompanha, por ter sido ele o arquiteto da política que converteu o Brasil em ator mundial.

O ex-presidente da Colômbia lembrou, também, do que Lula fez para combater a fome, com seus programas que tiraram milhões da pobreza. Samper ressaltou a importância da decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU, que devolveu ao ex-presidente Lula o direito de competir em igualdade de condições com os outros candidatos à presidência.

Confira:

Ernesto Samper, ex-presidente da Colômbia, denuncia prisão política de Lula após visita ao ex-presidente em Curitiba.

Posted by Lula on Thursday, August 23, 2018

Ajude a financiar a cobertura da Fórum nas eleições 2018. Clique aqui e saiba mais.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum