Fórumcast #20
21 de março de 2019, 15h48

VÍDEO: Polícia Federal filmou e vazou prisão de Moreira Franco

Ex-ministro de Minas e Energia foi preso nas proximidades do aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, na mesma operação da Lava Jato que prendeu o ex-presidente Michel Temer; ambos fariam parte de uma organização criminosa que teria atuado com propina e lavagem de dinheiro na construção da usina nuclear de Angra 3

Reprodução

Agentes da Polícia Federal registraram em vídeo, na manhã desta quinta-feira (21), o momento da prisão do ex-ministro de Minas e Energia, Wellington Moreira Franco, e vazaram as imagens nas redes sociais.

No vídeo, é possível ouvir agentes pedindo para pessoas próximas não filmarem o ex-ministro, que é retirado do carro onde estava e conduzido para um carro da PF. Enquanto isso, no entanto, um policial filmava toda a ação, informando que aquele era um filme “interno”. As imagens foram gravadas nas proximidades do aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

Moreira Franco foi preso preventivamente a mando do juiz Marcelo Bretas, da Lava Jato do Rio de Janeiro, através da operação Radioatividade. Além do ex-ministro, foram presos o ex-presidente Michel Temer e João Baptista Lima Filho (Coronel Lima), amigo de Temer e dono da Argeplan. Ao todo, foram 10 mandatos de prisão.

Temer, Franco e coronel Lima, de acordo com o Ministério Público Federal (MPF), fariam parte de uma organização criminosa – liderada pelo ex-presidente – que atuou na construção da usina nuclear de Angra 3, praticando crimes de cartel, corrupção ativa e passiva, lavagem de capitais e fraudes à licitação.

Veja também:  Bolsonaro ameaça demitir diretor-geral da PF indicado por Moro

“Após celebração de acordo de colaboração premiada com um dos envolvidos e o aprofundamento das investigações, foi identificado sofisticado esquema criminoso para pagamento de propina na contratação das empresas Argeplan, AF Consult Ltd e Engevix para a execução do contrato de projeto de engenharia eletromecânico 01, da usina nuclear de Angra 3”, afirma o MPF.

Os presos são acusados de crimes de corrupção, peculato e lavagem de dinheiro.

Em nota, a defesa de Moreira Franco protestou contra a prisão preventiva. “Afinal, ele encontra-se em lugar sabido, manifestou estar à disposição nas investigações em curso, prestou depoimentos e se defendeu por escrito quando necessário. Causa estranheza o decreto de prisão vir de juiz de direito cuja competência não se encontra ainda firmada, em procedimento desconhecido até aqui”.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum