Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
13 de novembro de 2019, 17h05

Vídeos da TV Câmara mostram Bolsonaro no Congresso na noite do assassinato de Marielle

Tuíte da jornalista Thais Bilenky, publicado às 12h28 do mesmo dia 14 de março de 2018, revela que Bolsonaro “voltou mais cedo (hoje) pro Rio”

Foto: Reprodução

Vídeos da TV Câmara mostram o então deputado federal, Jair Bolsonaro (PSL-RJ), no plenário da Câmara, na noite do dia 14 de março de 2018, data do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Em sessão que começou naquele dia às 15h20, Bolsonaro aparece no vídeo em torno das 20h, ao lado do deputado federal, Alberto Fraga (DEM-DF). Veja abaixo:

Bolsonaro na Câmara no dia 14/03/218, em torno das 20h

Em outro trecho, um pouco adiante, é possível ver ainda Bolsonaro conversando com Esperidião Amin (Progressistas-SC).

Bolsonaro na Câmara, no dia 14/03/2018, escondido, ao lado de Esperidião Amin

Um tuíte da jornalista Thais Bilenky, publicado às 12h28 do mesmo dia 14 de março de 2018, revela que “Bolsonaro teve uma intoxicação alimentar, passou mal e, nos últimos dois dias, precisou reduzir bem o ritmo da agenda. Até voltou mais cedo (hoje) pro Rio. Disse a sua assessoria”.

Passagens para o Rio

Após a divulgação do tuíte de Thais Bilenky, outra informação divulgada pelo site Tijolaço, por Fernando Brito, revela que duas passagens foram emitidas pelo gabinete do então deputado Jair Bolsonaro com viagem de Brasília com destino ao Rio de Janeiro no dia 14 de março de 2018, data do assassinato da vereadora Marielle Franco.

As passagens constam na prestação de contas de Bolsonaro no site da Câmara federal, mas não há informações sobre horário dos embarques. As duas passagens são da Gol e tem os códigos de identificação WQ2GUH, com destino ao Santos Dumont e YG3JQI, dirigindo-se ao Galeão.

O Portal da Transparência publica a realização da despesa, no dia 15/03, referente ao bilhete WQ2GUH, o que significa que Bolsonaro pode ter desembarcado no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, no dia anterior, conforme se pode confirmar aqui.

Elcio Queiroz teria tocado na portaria do condomínio Vivendas da Barra, nesta mesma noite, em torno das 17h. Marielle e Anderson foram mortos horas depois, às 21h30, no bairro da Lapa, que fica a cerca de uma hora de lá.

A Fórum continua apurando esta história, que está cheia de contradições. Estamos tentando também conversar com a repórter Thais Bilenky, que hoje está na Revista Piauí, mas na época trabalhava na Folha.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum