Fórumcast #20
27 de junho de 2019, 10h01

Violência policial: PMs são presos por estupro de garota que pedia socorro

“É lamentável que o episódio dessa natureza tenha sido promovido por policiais militares, fardados e de serviço”, diz trecho do pedido de prisão assinado pela capitão Larissa Helena Adão, presidente do Inquérito Policial Militar

Foto: Fred Casagrande/Prefeitura de Praia Grande

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) afirmou, em nota, que dois policiais de São Paulo foram presos sob a suspeita de terem estuprado uma moça de 19 anos, dentro de uma viatura policial, ambos fardados e em serviço, em Praia Grande (litoral paulista), no último dia 12.

Os dois estão presos preventivamente, desde o último dia 19, no Presídio Romão Gomes, na Capital. O caso segue em investigação na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Praia Grande e pela Corregedoria da PM, que instaurou um inquérito Policial Militar (IPM).

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Laudo pericial aponta indícios de violência sexual contra a jovem. O crime teria acontecido na Área de Lazer Ézio Dall’Acqua, o Portinho, em Praia Grande (foto). A informação é da Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo.

A vítima procurou os policiais militares por volta das 23h30, próximos a um shopping de Praia Grande, para pedir uma informação. Um dos PMs passou a perguntar se ela era casada, se era maior de idade, e “na sequencia chamou seu colega de cano e os dois conversaram por uns minutos e, quando voltaram, ofereceram carona”.

Veja também:  Após acordão, presidente do Paraguai derruba impeachment por caso de Itaipu, que envolve clã Bolsonaro

“Perguntaram se era menor de idade porque, mesmo com 19 anos, parece ter uns 15, de tão pequena e magrinha”, disse o ouvidor Benedito Mariano, que ouviu a garota por três horas na última segunda (24).

A vítima aceitou a corona, mas, ao entrar no banco de trás do carro, um dos PMs sentou-se ao lado e imediatamente começou a assediá-la sexualmente. O policial teria obrigado a vítima a fazer sexo oral nele, usando a força, e na sequência, teria chegado ao ato sexual usando violência.

De acordo com o ouvidor, ele e seus assistentes que acompanharam as declarações, acreditaram na versão contatada. “Ficamos convencidíssimos de que ela está dizendo a verdade”, disse Mariano.

“Do ponto da natureza do crime e dentro de viatura, acho que este é o caso mais absurdo que já vi em mais de 40 mil casos que acompanhei como ouvidor.”

A Corregedoria da Polícia Militar solicitou a prisão após encontrar inconsistência na versão apresentada pelos soldados e, ainda, receber o resultado do exame do IML (Instituto Médico Legal) que reforça as suspeitas de violência sexual.

Veja também:  Caso Itaipu, envolvendo acordo ilegal de Bolsonaro, é destaque na The Economist

“É lamentável que o episódio dessa natureza tenha sido promovido por policiais militares, fardados e de serviço”, diz trecho do pedido de prisão assinado pela capitão Larissa Helena Adão, presidente do Inquérito Policial Militar.

Benedito Mariano diz que o crime se torna mais grave por ferir a imagem da corporação. “Não é um caso de natureza policial, com excesso. É um crime bárbaro, covarde, grotesco, que não se espera ser cometido por alguém que é responsável para garantir segurança das pessoas”, disse o ouvidor.

Com informações da Folha e da Tribuna, de Santos


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum

#tags