Weintraub deve ganhar 400% a mais do que ganhava no MEC se assumir direção no Banco Mundial

Além do aumento salarial, o ex-ministro da Educação deixaria de estar sujeito a impostos

O ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, deve ter um aumento salarial de 400% caso assuma a direção do Banco Mundial, como está sendo cotado. O cálculo compara o valor de R$ 30.934, pago a um ministro, com a possível arrecadação mensal de US$ 21.547, equivalente a quase R$ 116 mil.

Segundo o jornal Correio Brasiliense, o ministro deve arrecadar cerca de R$ 1,3 milhão de reais por ano. No cargo, Weintraub também não teria o salário sujeito a impostos, já que, na função internacional, isso não é cobrado.

O ex-ministro assumiria o cargo de diretor-executivo do Grupo de Acionistas representado pelo Brasil no Banco Mundial, que contém Colômbia, Filipinas, Equador, República Dominicana, Haiti, Panamá, Suriname e Trinidad e Tobago. A possibilidade causa temor entre atuais e ex-integrantes da instituição.

Weintraub deixou o Ministério da Educação na última quinta-feira (18), após uma série de polêmicas, além de ser investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no inquérito das fake news .

Avatar de Gabriella Sales

Gabriella Sales

Estudante de Jornalismo na ECA-USP e estagiária da Fórum.