Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
28 de dezembro de 2019, 14h10

Weintraub dificulta regras do Fies para cobrar na Justiça 584 mil alunos devedores

Segundo o MEC, as novas regras do programa de financiamento têm o objetivo de “privilegiar a meritocracia”

Bolsonaro e o miWeintraub (Foto: Reprodução)

O Ministério da Educação (MEC), comandado por Abraham Weintraub, mudou as regras do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), uma das principais portas de entrada para a população de baixa renda no ensino superior, com o objetivo de cobrar na Justiça cerca de 584 mil estudantes com prestações atrasadas há mais de uma ano. Decisão foi publicada nesta sexta-feira (27) no Diário Oficial.

As novas regras do programa também dificultam a adesão de alunos, já que institui nota mínima de 400 pontos na Redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como pré-requisito. Antes, era necessário apenas não zerar a Redação, além de atingir uma média 450 na parte objetiva da prova, o que foi mantido. Segundo o MEC, as novas regras têm o objetivo de “privilegiar a meritocracia”.

As novas regras foram criticadas por empresários de faculdades privadas e especialistas, que defendem um novo tipo de renegociação de dívidas. De acordo com o Estado de S. Paulo, empresários do setor também temem que o MEC use os alunos devedores como justificativa para “desidratar” o Fies, com regras que o tornem inviável.

A medida de Weintraub também reduzirá para a metade o total de vagas oferecidas em 2019. Desta forma, são previstos apenas 54 mil financiamentos por ano a partir de 2021.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum