Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
11 de outubro de 2019, 22h06

Weintraub e Marcos Pontes divergem sobre CNPQ e Capes

Marcos Pontes contrária Weintraub e defende a manutenção das duas agências separadas

Ministro Marcos Pontes (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Os ministros Abraham Weintraub, da Educação (MEC), e Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia (MCTIC), não tem entrado em acordo sobre a proposta de fusão da Capes e do CNPq, feita pelo MEC. O ex-astronauta acredita que as agências devem seguir separadas, assim como grande parte dos pesquisadores brasileiros.

A proposta de Weintraub de fundir as duas e mantê-las sob comando do seu ministério tem sido bastante criticada pela comunidade científica e acadêmica. O MEC quer apresentar medida provisória no Congresso para garantir uma tramitação rápida.

No entanto, os planos do ministro ligado ao astrólogo Olavo de Carvalho parecem não estar de acordo com o titular do MCTIC, Marcos Pontes, que crê que os objetivos das agências são distintos e quer continuar com o CNPq sob sua tutela.

“Sobre a ideia divulgada de junção do CNPq e CAPES: a posição do MCTIC é contrária à fusão, pois seria prejudicial ao desenvolvimento científico do País. Existe algum sombreamento de atividades e pontos de melhoria na gestão. Esses problemas já estão sendo trabalhados no CNPq”, publicou o ex–astronauta nas redes sociais nesta sexta-feira (11).

O Ministério da Economia, capitaneado por Paulo Guedes, também defende a fusão com base no argumento de Weintraub de que o MEC saberia gerir melhor os recursos que estão sendo cada vez mais limitados por parte do governo Bolsonaro.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum