Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
30 de Maio de 2019, 10h16

Weintraub paga mico dançando ‘Singin in The Rain’ para denunciar chuva de ‘fake news’

O ministro se referia à matéria do G1 sobre corte de verbas para recuperação do Museu Nacional

Foto: Reprodução

Abraham Weintraub, o ministro da Educação de Jair Bolsonaro (PSL-J), resolveu inovar na sua comunicação e fez papel ridículo em vídeo postado através de sua conta do Twitter, na manhã desta quinta-feira (30).

No dia em que estão marcados protestos de estudantes por todo o país contra cortes na sua pasta, o ministro resolveu fazer um vídeo com um guarda-chuva, dançando a canção Singin in The Rain’, eternizada por Gene Kely no filme homônimo.

O objetivo do ministro com a pantomina foi dizer que está chovendo ‘fake news’: “Um veículo de comunicação das pessoas que estão de mal com a vida tenta macular a imagem do MEC. Esta última ‘fake news’ fresquinha para você alega que estas obras de recuperação do Museu Nacional estariam sendo paralisadas pelo MEC. ‘Fake News’”, afirma Weintraub, se referindo à matéria do G1.

Segundo o jornal, de acordo com dados da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), os R$ 55 milhões reservados ao trabalho de reforma do museu – garantidos por meio de uma emenda coletiva da bancada do Rio na Câmara Federal – terão um corte de 21,63%, o que representa uma redução de R$ 11,9 milhões. Com isso, o valor final fica em R$ 43,1 milhões.

O ministro alega que a redução partiu da bancada parlamentar e não do ministério. O próprio G1, no entanto, coloca a mesma explicação dada pelo ministro no vídeo no final da sua matéria.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags