Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
06 de junho de 2019, 21h30

Weintraub volta a defender fortalecimento do ensino superior particular como prioridade

“Nós queremos que a sociedade possa buscar sua felicidade. E isso só é possível com um setor de ensino superior fortemente baseado na iniciativa privada”, disse o ministro da Educação

Foto: Reprodução

O ministro da Educação de Jair Bolsonaro, Abraham Weintraub, voltou a atacar as universidades públicas, nesta quinta-feira (6), mostrando que essa prática é uma política de Estado. O titular do MEC disse que o ensino superior particular é prioridade para o governo, durante o 12º Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, em Belo Horizonte (MG), de acordo com informações de Paulo Saldaña, da Folha de S.Paulo.

Weintraub destacou que a maioria das matrículas do ensino superior está no setor privado. “Existe espaço para as federais, existe espaço para estaduais, mas olhando a perspectiva para o Brasil, o crescimento que vai acontecer, é muito claro que não há condições com o atual estado de contas do setor público, o estado, a sociedade, os pagadores de impostos, a atual estrutura educacional estatal, atender a demanda das mudanças que vão acontecer neste país”, declarou.

O governo segue com seu discurso de que as universidades públicas são dominadas por militantes de esquerda. Durante seu pronunciamento, o ministro não mencionou o bloqueio que promoveu em inúmeros universidades e instituições federais.

“Profissão de fé”

“O Estado brasileiro, através dos impostos que já são pesados, não tem condição de atender a demanda gigantesca nos próximos anos. A mensagem, além da perspectiva econômica, é a profissão de fé do que nós acreditamos nesse governo: claramente um viés liberal da economia, e conservador nos costumes. Se há duas pessoas honestas tendo uma relação econômica, seja ela qual for, de livre arbítrio, por que alguém tem que interferir? Qual razão de se ficar criando um monte de regras entre uma pessoa que quer estudar e uma grupo de pessoas que quer ensinar na iniciativa privada?”, disse.

Weintraub prosseguiu: “Eu acredito que a grande maioria dos brasileiros é de pessoas de boa fé. E a gente quer dar liberdade para vocês buscarem felicidade. Nós não temos preconceitos. Nós queremos que a sociedade possa buscar sua felicidade. E isso só é possível com um setor de ensino superior fortemente baseado na iniciativa privada, fortemente livre para se desenvolver e atingir suas metas. Essa é a mensagem”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum