Wellington Dias condena declaração de Bolsonaro e diz que governadores seguirão orientando uso de máscaras

O governador disse que postura do presidente é similar à de colocar querosene em um incêndio

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), condenou a declaração do presidente Jair Bolsonaro dada nesta quinta-feira (10) contra o uso de máscaras de proteção. Dias coordena o Fórum de Governadores.

“Uma declaração como essa é como estarmos em meio a um incêndio de grandes proporções no país, todo mundo trabalhando para apagar, e chega alguém e diz: ‘joga querosene'”, disse Dias em entrevista à coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

“Estamos mantendo a posição de seguir a ciência e o uso da máscara mesmo para quem já tomou a segunda dose da vacina. Lembre-se que temos uma medida para sua proteção e das outras pessoas”, disse ainda.

Em discurso feito à tarde, Bolsonaro afirmou que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, iria “ultimar um parecer visando a desobrigar o uso de máscara por parte daqueles que estejam vacinados ou que já foram contaminados para tirar esse símbolo que obviamente tem a sua utilidade para quem está infectado”.

O ministro afirmou que ainda vai estudar o tema. Os países que têm flexibilizado estão com a vacinação muito mais avançada que o Brasil. Até o momento, apenas 11,1% da população brasileira foi vacinada com as duas doses contra a Covid.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e latino-americanista convicto, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum América Latina