Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
09 de abril de 2019, 08h21

RJ: Witzel diz que não lhe cabe tecer qualquer crítica sobre ação de militares no caso dos 80 tiros

Em discurso durante a posse do novo presidente do TRF-2, o governador não falou sobre o caso, mas enalteceu a atuação das forças armadas na intervenção

Foto: Reprodução

O governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, disse na noite desta segunda-feira (8) que não cabe a ele fazer juízo de valor sobre a ação de militares em Guadalupe, onde foram disparados 80 tiros contra um carro onde estava a família do músico Evaldo Rosa dos Santos, que acabou sendo morto.

“Não sou juiz da causa. Não estava no local. Não era a Polícia Militar. Quem tem que avaliar todos esses fatos é a administração militar. Não me cabe fazer juízo de valor e nem muito menos tecer qualquer crítica a respeito dos fatos. É preciso que a auditoria militar e a Justiça Militar e o Exército faça as devidas investigações. E eu confio nas instituições”, afirmou.

Witzel, que também é juiz, disse ainda que não interfere nas investigações nem da Polícia Civil e nem do Exército.

“O exército entendeu que a competência de apuração dos fatos é dele. Se a Justiça Militar entender que não, vai declinar a competência. O tema e todos os fatos estão afetos à jurisdição militar. Não me cabe interferir, me posicionar e nem fazer juízo de valor. A única coisa que queremos é que os fatos sejam esclarecidos. Temos instituições capazes de dar resposta à sociedade.”

O governador disse lamentar a morte do músico. Em seu discurso durante a posse do novo presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, Reis Friede, no Theatro Municipal, Witzel não falou sobre o caso. Apenas lembrou a atuação das forças armadas na intervenção e agradecendo aos militares:

“Dizer da importância que tem as forças armadas nosso país. A preservação da democracia certamente passa pela importância que damos aos nossos soldados”, disse ele no discurso.

Com informações do Globo

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum