Entrevista exclusiva com Lula
27 de novembro de 2019, 11h08

XP ameaçava dólar a R$ 4,20 caso Previdência não fosse aprovada. Internet tripudia

A XP, como a maioria sabe, é a corretora estrelada pelo presidenciável e garoto-propaganda, Luciano Huck, desde setembro do ano passado

Foto: Divulgação

A previsão foi feita pela XP Investimentos com base em pesquisa realizada com investidores, em março deste ano, plena campanha de pressão sobre o Congresso para a aprovação da Reforma da Previdência. Se a reforma da Previdência não fosse aprovada, diziam eles, o dólar iria para R$ 4,20.

A XP, como a maioria sabe, é a corretora estrelada pelo presidenciável e garoto-propaganda, Luciano Huck, desde setembro do ano passado.

Por outro lado, os investidores diziam também que, com uma aprovação integral do projeto apresentado pelo governo Jair Bolsonaro, o dólar iria a R$ 3,40.

Ironicamente, a Reforma da Previdência acabou sendo aprovada no dia 22 de outubro e, pouco mais de um mês depois, na última segunda-feira (25), a moeda americana bateu quase que exatamente a mesma marca prevista pelos investidores da XP: R$ 4,21. Erraram às avessas por uma casa decimal.

A internet não tem perdoado e diversos textos com a previsão circulam tripudiando a previsão, não só canhestra, mas, sobretudo, claramente com o objetivo, como dito acima, de pressionar o Congresso.

A favor da XP contaria o fato de que a pesquisa foi feita entre os dias 25 e 27 de fevereiro, antes, portanto, de Bolsonaro admitir que poderia rever pontos da reforma, como baixar a idade mínima para mulheres de 62 para 60 anos, fazer concessões no Benefício de Prestação Continuada (BPC) e na pensão por morte.

O fato é que passou a idade mínima para mulheres do jeito que eles queriam, ou seja, aos 62 anos.

Ficaram de fora do texto mudanças na aposentadoria de trabalhadores rurais e no pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) ao idoso ou à pessoa com deficiência. No outro caso, o valor da pensão por morte ficará mesmo menor.

Podem, talvez, os investidores entrevistados e a XP justificarem que, por não terem conseguido pilhar os velhinhos, a moeda americana teria ido aos píncaros. Resta saber se a tão propalada credibilidade deles se sustentará apenas com isso.

Enquanto isso, a internet continua tripudiando.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum