Imprensa livre e independente
23 de maio de 2018, 18h18

Por fugir de perguntas, Bolsonaro é alvo de vaias durante sabatina

Plateia da sabatina da Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios hostilizou o pré-candidato por conta de suas respostas curtas e superficiais, sem se aprofundar nos temas que estavam sendo debatidos. Bolsonaro faltou a todos os outros debates entre presidenciáveis. Assista

Foto: Divulgação
O deputado federal e pré-candidato à presidência, Jair Bolsonaro (PSL-RJ), foi hostilizado nesta quarta-feira (23) durante a primeira sabatina com presidenciáveis que resolveu participar. Nos últimos meses, o parlamentar tem evitado participar de debates com outros pré-candidatos ou mesmo de entrevistas, em uma clara sinalização de que não quer desgastar sua imagem ao ser confrontado com perguntas que não sabe responder, como aconteceu em uma entrevista com Mariana Godoy, no ano passado, diante de uma questão sobre economia. Hoje, durante a sabatina da Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, organizada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Bolsonaro começou a...

O deputado federal e pré-candidato à presidência, Jair Bolsonaro (PSL-RJ), foi hostilizado nesta quarta-feira (23) durante a primeira sabatina com presidenciáveis que resolveu participar. Nos últimos meses, o parlamentar tem evitado participar de debates com outros pré-candidatos ou mesmo de entrevistas, em uma clara sinalização de que não quer desgastar sua imagem ao ser confrontado com perguntas que não sabe responder, como aconteceu em uma entrevista com Mariana Godoy, no ano passado, diante de uma questão sobre economia.

Hoje, durante a sabatina da Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, organizada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Bolsonaro começou a ser hostilizado quando a plateia percebeu que ele não se aprofundava sobre nenhum dos temas debatidos, dando respostas curtas, superficiais e sem utilizar sequer a metade do tempo disponível para as respostas.

“É para mim ou para o tempo?”, questionou após a primeira vaia, que veio logo após sua resposta de menos de 2 minutos, sendo que ele poderia ter usado 4 minutos. “Já estou satisfeito. Vamos para a próxima”, disse ao terminar sua fala superficial.

Veja também:  Em 2005, o então deputado Bolsonaro trabalhou em defesa do nepotismo

A pergunta que Bolsonaro respondia era sobre os repasses do governo federal aos municípios. Diante das vaias, o pré-candidato disparou: “Quem tiver ideias, por favor, me procure. Não vim aqui para dizer que sou melhor do que os outros. Não tem solução fácil. Não tem espaço aqui para gente que, na base do grito e do gogó, diz que vai resolver”.

Em outro momento, o deputado federal também é vaiado quando é perguntado sobre carga tributária e começa a falar sobre segurança pública.

Assista, aos 50 minutos do vídeo.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum