Imprensa livre e independente
09 de junho de 2015, 10h23

Após prejuízo e envolvimento em escândalo, HSBC anuncia que deixará o Brasil

Plano do banco, que inclui a demissão de 50 mil funcionários ao redor do mundo, pretende reduzir custos entre 4,5 e 5 bilhões de dólares ao ano até 2017

Plano do banco, que inclui a demissão de 50 mil funcionários ao redor do mundo, pretende reduzir custos entre 4,5 e 5 bilhões de dólares ao ano até 2017 Por Redação  O banco britânico HSBC informou nesta terça-feira (9) que encerrará suas atividades no Brasil e na Turquia, mantendo apenas as contas de algumas grandes empresas. A medida, anunciada por meio de um comunicado enviado à bolsa de valores de Hong Kong, faz parte de um novo plano estratégico para reduzir os custos em meio a recorrentes prejuízos. Além da saída dos dois países, o banco anunciou que demitirá cerca de...

Plano do banco, que inclui a demissão de 50 mil funcionários ao redor do mundo, pretende reduzir custos entre 4,5 e 5 bilhões de dólares ao ano até 2017

Por Redação 

O banco britânico HSBC informou nesta terça-feira (9) que encerrará suas atividades no Brasil e na Turquia, mantendo apenas as contas de algumas grandes empresas. A medida, anunciada por meio de um comunicado enviado à bolsa de valores de Hong Kong, faz parte de um novo plano estratégico para reduzir os custos em meio a recorrentes prejuízos.

Além da saída dos dois países, o banco anunciou que demitirá cerca de 50 mil funcionários ao redor do mundo, devendo focar seus novos investimentos na Ásia, em especial no mercado chinês.

No Brasil, o HSBC ficará só com o atendimento a grandes empresas. No ano passado, a instituição teve um prejuízo de R$ 549 milhões no país, sendo ainda alvo de investigação da Receita Federal em função de contas de clientes brasileiros em sua filial suíça.

Veja também:  Para Pedro Cardoso, classe média se uniu ao fundamentalismo religioso em busca de ascensão: "É fascismo"

Swissleaks

A mudança do plano estratégico da empresa vem após o escândalo conhecido como Swissleaks, a investigação que colocou em suspeita operações do banco com grandes clientes, apontando para práticas ilícitas como sonegação de impostos.

Na semana passada, o banco HSBC fechou um acordo com as autoridades que o investigam na Suíça e vai pagar 40 milhões de francos suíços – aproximadamente R$ 134 milhões – para encerrar as investigações de lavagem de dinheiro na filial local da instituição.

Foto: Elliott Brown

 

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum