Imprensa livre e independente
16 de maio de 2019, 19h21

Presidente do Inep, órgão responsável pelo Enem, é demitido

Elmer Vincenzi teria sido demitido após uma disputa de poder com a procuradora-chefe do Inep, Carolina Scherer Bicca, mas MEC alega que ele simplesmente pediu demissão; essa já é a terceira queda de presidente do órgão no governo Bolsonaro

O ex-presidente do Inep, Elmer Coelho (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
O governo de Jair Bolsonaro sofreu mais uma baixa nesta quinta-feira (16). O presidente do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais (Inep), Elmer Vicenzi, foi exonerado do cargo. O Inep é o órgão responsável pelo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Oficialmente, o Ministério da Educação (MEC) alega que Vicenzi simplesmente pediu demissão, sem detalhar os motivos. Interlocutores da pasta, no entanto, informaram ao portal UOL que sua demissão se deu após uma disputa de poder com com a procuradora-chefe do Inep, Carolina Scherer Bicca. Ele teria discordado de um parecer da procuradora e, como forma de retaliação, retirou a função...

O governo de Jair Bolsonaro sofreu mais uma baixa nesta quinta-feira (16). O presidente do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais (Inep), Elmer Vicenzi, foi exonerado do cargo. O Inep é o órgão responsável pelo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Oficialmente, o Ministério da Educação (MEC) alega que Vicenzi simplesmente pediu demissão, sem detalhar os motivos. Interlocutores da pasta, no entanto, informaram ao portal UOL que sua demissão se deu após uma disputa de poder com com a procuradora-chefe do Inep, Carolina Scherer Bicca. Ele teria discordado de um parecer da procuradora e, como forma de retaliação, retirou a função comissionada de um procurador.

Bicca, então, teria levado o assunto até o secretário-executivo do Ministério da Educação, Antonio Paulo Vogel, e informado que só ficaria no cargo caso Vicenzi fosse demitido.

Essa é a terceira exoneração de presidente do Inep desde que Jair Bolsonaro assumiu à presidência. Antes de Vicenzi, passaram pelo cargo Marcus Vinicius Rodrigues e Maria Inês Fini.

Veja também:  Navio do banco JP Morgan é apreendido com 20 toneladas de cocaína, no valor de US$ 1 bilhão

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum