Imprensa livre e independente
06 de março de 2019, 10h43

Presidente do PT de Atibaia, que teve braço quebrado por PM, passará por cirurgia

"Infelizmente a lesão no braço do Geovani foi mais grave do que o primeiro diagnóstico fornecido pela Santa Casa", disse a companheira do petista, que foi agredido por bolsonaristas e teve o braço quebrado por policial na delegacia

Geovani Doratiotto, presidente do PT de Atibaia, é agredido por bolsonaristas e PMs (Reprodução)
Geovani Doratiotto, presidente do PT de Atibaia, que teve o braço quebrado por um policial militar durante o carnaval vai passar por uma cirurgia nesta quarta-feira (6). “Queridos amigos, tô passando para dizer que infelizmente a lesão no braço do Geovani foi mais grave do que o primeiro diagnóstico fornecido pela Santa Casa. Ele será operado hoje e peço para que cada amigo e companheiro de luta torça por nós neste momento tão difícil”, afirmou a companheira de Geovani, Pham Dal Bello, nas redes sociais. Assista ao vídeo: PM quebra braço de presidente do PT de Atibaia dentro de delegacia...

Geovani Doratiotto, presidente do PT de Atibaia, que teve o braço quebrado por um policial militar durante o carnaval vai passar por uma cirurgia nesta quarta-feira (6).

“Queridos amigos, tô passando para dizer que infelizmente a lesão no braço do Geovani foi mais grave do que o primeiro diagnóstico fornecido pela Santa Casa. Ele será operado hoje e peço para que cada amigo e companheiro de luta torça por nós neste momento tão difícil”, afirmou a companheira de Geovani, Pham Dal Bello, nas redes sociais.

Assista ao vídeo: PM quebra braço de presidente do PT de Atibaia dentro de delegacia

O petista teve o braço quebrado propositalmente por um policial militar no domingo (3), quando Geovanni foi à delegacia denunciar a agressão sofrida por ele por defensores de Bolsonaro quando participavam de uma ação contra o assédio no carnaval. No entanto, ao chegar na delegacia, duas algemas foram colocadas em seu braço, machucando-o.

“Aleguei que ele era diabético e que as extremidades estavam machucadas e arroxeadas, então eles soltaram. Quando questionamos o motivo dele ter sido algemado e os agressores estarem soltos do lado de fora, o policial disse que toda aquela agressão era pouca”, contou Pham.

Veja também:  Jean Wyllys denuncia presença de fascistas na Polícia Federal e sofre ameaças de bolsonaristas

Afastamento
Na tarde desta segunda, segundo o portal Uol, pelo menos quatro policiais militares foram afastados do serviço de patrulhamento das ruas após o episódio. A informação do afastamento dos PMs foi confirmada pelo ouvidor da polícia do estado de São Paulo, Benedito Mariano. “De acordo com a Corregedoria da PM, eles ficarão afastados até a conclusão da investigação.”

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou em nota que a PM instaurou um inquérito policial militar para apurar a conduta dos agentes envolvidos na ocorrência.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum