Imprensa livre e independente
08 de junho de 2014, 17h29

PSOL veta candidatura de pastor

Em pré-convenção, partido vetou nome do pastor Jeferson Barros, por considerar que ele não tem relação ideológica com a legenda

Em pré-convenção, partido vetou nome do pastor Jeferson Barros, por considerar que ele não tem relação ideológica com a legenda Por Redação  Em pré-convenção realizada neste sábado (7), no Rio de Janeiro, o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), resolveu vetar a candidatura do pastor Jeferson Barros a deputado federal pelo Rio. A possibilidade da candidatura de Barros rachou o PSOL carioca, pois, Jean Wyllys, ameaçou não sair candidato caso o partido levasse adiante o nome de Jeferson Barros. Chico Alencar e Marcelo Freixo seguiram o mesmo caminho de Wyllys e afirmaram que o pastor passa longe dos princípios políticos do...

Em pré-convenção, partido vetou nome do pastor Jeferson Barros, por considerar que ele não tem relação ideológica com a legenda

Por Redação 
Em pré-convenção realizada neste sábado (7), no Rio de Janeiro, o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), resolveu vetar a candidatura do pastor Jeferson Barros a deputado federal pelo Rio. A possibilidade da candidatura de Barros rachou o PSOL carioca, pois, Jean Wyllys, ameaçou não sair candidato caso o partido levasse adiante o nome de Jeferson Barros.

Chico Alencar e Marcelo Freixo seguiram o mesmo caminho de Wyllys e afirmaram que o pastor passa longe dos princípios políticos do PSOL, principalmente pelo fato de Jeferson Barros ser aliado político do pastor fundamentalista Silas Malafaia. A deputada estadual Janira Rocha defendeu a candidatura do pastor pelo PSOL. Barros declarou que é socialista e que vai ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) buscar o direito de sair candidato.

Durante a pré-convenção, houve debate tenso entre a executiva quando a questão da candidatura de Jeferson Barros foi posta. De acordo com nota do PSOL, 55 delegados votaram favoráveis ao veto do nome do pastor, que é acusado de ser homofóbico. A deputada Janira Rocha declarou que o veto é uma “demonstração de intolerância religiosa”. Por sua vez, Chico Alencar disse que a decisão foi “correta e democrática”.

Veja também:  Bolsonaro diz que Eduardo fritou hambúrguer nos EUA porque como deputado não tinha como bancá-lo

Foto: Chico Alencar

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum