Imprensa livre e independente
19 de dezembro de 2017, 13h49

Rede de supermercados divulga cartilha defendendo família tradicional e cria polêmica com clientes

Hirota Food Supermercados distribuiu livreto com mensagens que condenam gays, o aborto, e o sexo antes ou fora do casamento. “A relação conjugal entre homem e homem e mulher e mulher é antinatural, é um erro, uma paixão infame, uma distorção da criação”, diz um trecho.

Hirota Food Supermercados distribuiu livreto com mensagens que condenam gays, o aborto, e o sexo antes ou fora do casamento. “A relação conjugal entre homem e homem e mulher e mulher é antinatural, é um erro, uma paixão infame, uma distorção da criação”, diz um trecho do material, que foi recolhido após a controvérsia. Da Redação A rede Hirota Food Supermercados, de São Paulo, está distribuindo uma cartilha a seus clientes com mensagens que condenam gays, o aborto, e o sexo antes ou fora do casamento. “A relação conjugal entre homem e homem e mulher e mulher é antinatural, é...

Hirota Food Supermercados distribuiu livreto com mensagens que condenam gays, o aborto, e o sexo antes ou fora do casamento. “A relação conjugal entre homem e homem e mulher e mulher é antinatural, é um erro, uma paixão infame, uma distorção da criação”, diz um trecho do material, que foi recolhido após a controvérsia.

Da Redação

A rede Hirota Food Supermercados, de São Paulo, está distribuindo uma cartilha a seus clientes com mensagens que condenam gays, o aborto, e o sexo antes ou fora do casamento. “A relação conjugal entre homem e homem e mulher e mulher é antinatural, é um erro, uma paixão infame, uma distorção da criação”, diz um trecho do livreto.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

A cartilha traz mensagens que falam sobre casamento, relação entre pais e filhos e até dívidas da família. Chamado de “Cada Dia Especial Família de 2017”, os textos foram escritos pelo pastor Hernandes Dias Lopes, da Igreja Presbiteriana, e teve tiragem de 10 mil exemplares.

Veja também:  Para Wellington Dias, Lula só sai da cadeia com mobilização na rua, e não na internet

Uma das mensagens do texto diz ainda que a mulher deve ser submissa ao marido. “A submissão da esposa a seu marido é sua felicidade e segurança”, escreveu o pastor. O aborto também é citado, e visto como um “crime hediondo”. “É matar um ser indefeso, envenenando-o, esquartejando-o e arrancando-o como uma verruga pestilenta”.

A distribuição das cartilhas provocou a indignação de alguns clientes. No Facebook, uma mulher postou a seguinte mensagem:

“Ontem a noite, eu, minha irmã e minha noiva estivemos no Hirota Food Supermercados e após pagarmos a conta recebemos do rapaz que estava no caixa uma Cartilha com os Valores Familiares. Nesta cartilha esta escrito: “o casamento é heterossexual. O casamento é a união entre um homem e uma mulher, entre um macho e uma fêmea”. E diz mais: “O casamento homoafetivo está na contramão do propósito divino. (,,,) A relação conjugal entre homem e homem e mulher e mulher é antinatural, é um erro, uma paixão infame, uma distorção da criação”.

Honestamente, eu tenho muito a dizer diante desse tipo de postura que fere e desrespeita milhares de seres humanos e milhares de famílias que existem. Mas mais que isso eu quero compartilhar com vocês, meus amigos, para que reflitam sobre os valores que estamos compartilhando e, também, refletirmos onde colocamos nosso dinheiro e que tipo de pensamento financiamos.

Veja também:  No Mercosul, Bolsonaro pede embaixador sem "viés ideológico", mas exalta ida de filho para EUA

O Hirota perdeu muito mais que uma cliente. Perdeu uma enorme oportunidade de trazer a verdadeira mensagem de fé e amor. Pois Ele é a verdade e a vida. Ele é o caminho. Ele é o amor. E ninguém vai ao Pai por outro caminho. Ninguém! E é isso que a minha fé me ensina: que Deus é amor! E onde há desrespeito não há amor. Eu não volto mais aquele lugar. Eu não financio homofobia. Não financio transfobia. Não financio bifobia. Não financio desrespeito”.

Desculpas

A Fórum fez contato com a rede, que reiterou as desculpas, publicadas em nota na página do Facebook, e assegurou que o material já foi recolhido e retirado de circulação. Segue a nota:

“O Hirota Food Supermercados lamenta qualquer transtorno que tenha causado pela distribuição da cartilha da família. Reiteramos que em momento algum tivemos a intenção de polemizar, ofender ou discriminar qualquer forma de amor. Em nossos valores não há nenhum tipo de preconceito em relação à gênero, religião ou raça. Atendemos todas as famílias da mesma forma, com a mesma humildade e carinho. Nossas sinceras desculpas a todos”.

Veja também:  Frota provoca Bolsonaro por aposentadorias e nepotismo

Fotos: Reprodução

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum