Cartas do Pai: Lá No Posto

Ivan Cosenza espera que Bolsonaro continue seguindo os passos de Mussolini... Até o final!

Rio de Janeiro 26 de Maio de 2021.

Pai,

Este governo está cada vez mais parecido com os governos do Mussolini e do Hitler.

Estão se identificando e demonstrando admiração ao líder do Fascismo e do Nazismo, sem a menor vergonha!

Sem nem disfarçar!

Já tiveram as saudações nazistas.

Já fizeram live tomando leite que era usada como símbolo de pureza da raça.

Foto cortando cabelo que nem o Hitler.

Publicidade

E até discurso nazista feito pelo secretário de Cultura.

Mas não é só o Hitler que eles veneram, eles gostam do Mussolini também!

Publicidade

Assim como o fascista Italiano, o fascista/nazista brasileiro imitou frases, fez passeios a cavalo e foi nadar no mar.

Ah! Já ia esquecendo, fez um passeio de moto igual ao Mussolini, só que com um agravante: reuniu um monte de gente no meio da pandemia, e foi criticado por jornalistas e líderes do mundo todo!

Mas foi uma boa escolha dele, já que pelo que parece ele não tem nada pra fazer.

Nenhuma responsabilidade, nenhum compromisso…

Nada!

Mas uma coisa a gente não se importaria se ele imitasse o líder fascista.

Aí quando perguntarem aonde está o presidente, responderíamos:

– Está lá no posto Ipiranga!

Como ele mesmo dizia na campanha.

Um beijo do seu filho,

Ivan

**Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

Avatar de Ivan Cosenza de Souza

Ivan Cosenza de Souza

Cronista, produtor cultural, curador da obra de Henfil, seu pai, e presidente do Instituto Henfil. Escreve as Cartas do Pai para a Revista Fórum.
Henfil veste Pela Esquerda. Camisa da Ursal à venda no link abaixo:

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR