Sindicato Popular

#Fórumcast, o podcast da Fórum
13 de maio de 2019, 18h36

Dez motivos que mostram por que a bandeira “Lula Livre” é imprescindível ao país

Tadeu Porto, no Blog Sindicato Popular, diz: “Emprego, saúde e educação são pautas populares que o Lula representa bem por realmente ter melhorado esses índices nos anos em que esteve à frente do país”

Foto: Ricardo Stuckert

Primeiramente, vale a pena ponderar que não tenho a mínima intenção de cravar que “Lula Livre” é a principal bandeira progressista do país hoje. Eu até acredito nisso, argumento com carinho abaixo, mas é apenas uma análise de quem tem uma visão parcial da conjuntura, sempre aberto ao debate.

Por isso, quem não concorda é muito bem-vindo a discordar, sem grilo algum. Quero trazer a reflexão e não a discussão destrutiva que nos impede, muitas vezes, de ver os diversos lados das disputas ideológicas que vivemos nessa profunda crise política que enfrentamos.

Assim, na paz e no amor:

1 – A história do Lula é bem alinhada com a história do Brasil

Pessoalmente, penso que esse é um argumento central na defesa do ex-presidente. Lula tem uma trajetória que converge com a luta contra a desigualdade pelo país. Na resposta das massas ao regime ditatorial, que culminou na campanha Diretas Já e na formação do PT e da CUT, Lula virou um dos símbolos da luta pela democracia e acabou virando uma das lideranças mais próximas da empatia popular.

Do sofrimento com o êxodo rural ou por crescer numa família órfã e passar fome. Além disso, Lula foi um trabalhador que sofreu com baixos salários e acidentes, num momento que o país se industrializava e o “milagre econômico” foi desenhado com sangue de milhares de trabalhadores.

A resistência histórica do Lula é forte, por isso, talvez, ele seja um fenômeno tão difícil de deixar de lado. O que ele acumulou durante a vida, ganhou, através do tempo, a mente e o coração de muita gente, além da gratidão e admiração a ele, o que acaba ajudando muito na manutenção dele como uma grande liderança.

Como é proporcionalmente difícil mudarmos de ideia com o passar da idade, graças ao acúmulo de conhecimento que temos e que nos molda, é também proporcionalmente difícil apagar a memória da sociedade. Daí vem a força de uma única pessoa que consegue pautar todos os poderes do país, relembrando a reunião do Exército dentro do STF.

2 – Lula é uma grande ferramenta na guerra da comunicação

Se Lula fala, milhões param para escutar, seja por amor, ódio ou curiosidade. Ele tem altíssima capilaridade em suas falas e não há pessoa na esquerda nacional com maior alcance orgânico nas palavras do que o ex-presidente.

Como exemplo, fica aqui o sucesso da entrevista do ex-presidente ao El Pais.

3 – Personagem que atravessa as diversas bolhas ideológicas

Um dos efeitos da grande capilaridade do presidente é que as falas dele atravessam as diversas bolhas ideológicas, da extrema direita à extrema esquerda, passando (principalmente) pelo centro.

Quando falamos em liberdade para ele, é justamente para que ele possa encarar uma batalha de narrativa, com a propriedade de quem fez o melhor governo da história do país.

Vale lembrar que ser citado, mesmo que pejorativamente, mesmo dentro da esquerda, foi crucial para que Bolsonaro virasse o maior fenômeno social da direita brasileira.

4 – Lula é vítima de uma das principais forças políticas emergentes: a Lava Jato

A cada dia que passa, fica mais claro que a Lava Jato tem intenções reais de participar da política brasileira. A operação já demonstra há tempos claros sinais de ser de direita – Janot: a Lava Jato é a pró mercado -, já podemos pensar que não seja coincidência que o maior líder da esquerda esteja preso por uma ação política e não por algum tipo de obtenção de justiça por juízes técnicos.

Se a LJ é política, a ponto de querer fundos de financiamento, a defesa do presidente Lula faz parte diretamente da disputa que a LJ impôs ao país. Portanto, dar uma vitória desse calão a uma força política policialesca, autoritária e sem respaldo institucional, na conjuntura atual, pode alimentar um futuro sombrio.

5 – Prisão do Lula representa o avanço do Estado policialesco e punitivista

A ascensão da LJ trouxe um clima que faz o país viver sob o limite da barbárie socialmente aceitável.

Aceitar que façam com o cidadão Lula maldades medievais, como o impedir de dar entrevistas ou de frequentar velório de amigos e irmãos, é abrir a porta para que esse seja o modus operandi das relações judiciais para o cotidiano.

6 – Personagem que dialoga com diversas gerações

Uma coisa incrível no presidente Lula é que ele também dialoga com um conflito que, atualmente, divide diversos setores e instituições: o choque geracional. Com os Millennials cada vez mais assumindo cargos de tomada de decisão, o acúmulo tecnológico e as ideias novas, aliada à crise de representação, trazem uma disputa acirrada em diversas esferas.

Sou capaz de chutar que o Olavismo x Militarismo no governo tem alto recorte geracional, com os mais novos apoiando a “contrarrevolução” olavista (formados pelo Youtube, acho isso fascinante) e os mais antigos apoiando a estabilidade institucional que o Exército supostamente traz sendo um poder moderador.

Na esquerda não é diferente e Lula tem uma boa vantagem, que é ser uma liderança consolidada pra poder dar um norte e diminuir as disputas internas.

7 – O Lula é fofo demais

Não dá pra querer prender tamanha fofura! Quem é o vovô do Slime perto do coroa mais cativante do país?

8 – Grande mobilização nos atos de rua

As ruas são o espaço mais solidário da sociedade e o povo brasileiro precisa ocupá-la.

Não consigo imaginar, honestamente, algum cidadão ou cidadã brasileira que é capaz hoje de colocar mais pessoas na rua que o Lula. Não há sequer competição, acredito.

Dá para imaginar a importância dele solto e podendo fazer política para o povo.

9 – Lula fez muito por fatores que são problemas atuais

Emprego, saúde e educação são pautas populares que o Lula representa bem por realmente ter melhorado esses índices nos anos em que esteve à frente do país.

Com isso, ele tem certo “lugar de fala” para dizer de investimentos do Estado para gerar empregos; que a construção de escolas e universidades é investimento e não gasto; que acabar com a miséria é essencial para o país e que colocar o pobre no orçamento gera crescimento.

10 – O nome “Lula Livre” tem aspecto viral

“Lula Livre” já é camisa, Hashtag, faixa e palavra de ordem. Foi um viral construído justamente pela perseguição injusta que o ex-presidente sofreu e que, com o tempo, tem ganhado mais força. Não faz sentido, portanto, matar um capital político desse tamanho, num momento tão complicado.

O mote “Fora Temer”, por exemplo, foi construído pela esquerda e facilmente cooptado pela extrema direita, se tornando um fator importante de mobilização “antissistêmica” que Bolsonaro soube aproveitar muito bem.

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum