Raphael Silva Fagundes

21 de março de 2019, 17h08

Golpistas, não comparem a prisão de Temer com a de Lula!

Em novo artigo, Raphael Fagundes afirma: “Lula foi preso em período eleitoral liderando as pesquisas de intenção de voto; já Temer é peso morto na política atual, ou melhor, serve para criar essa comparação esdrúxula”

Foto: Agência Brasil

A prisão de Temer tem várias finalidades políticas. Primeiro quer desviar o foco da Previdência dos militares, cheia de regalias. Uma agressão aos trabalhadores civis, que mais fazem por este país. Outra é a questão da greve desta sexta (22). A Lava Jato reconquista seu prestígio popular e as pessoas podem desacreditar que a perseguição política contra Lula é um discurso infundado, sustentado pela esquerda.

A ideia de que há um combate à corrupção pode fazer crer que o governo está fazendo o que é certo. As bandeiras Lula Livre se dispersarão na greve de amanhã? A Reforma da Previdência deve ser a pauta principal seguida da venda do país.

A idiotice de comparar a prisão de Lula com a de Temer, argumentando de que não há uma perseguição política contra o ex-presidente Lula foi cometida por Merval Pereira, principal porta-voz dos interesses da Globo.

Lula foi preso em período eleitoral liderando as pesquisas de intenção de voto; já Temer é peso morto na política atual, ou melhor, serve para criar essa comparação esdrúxula similar àquela que afirma que quem votou na Dilma votou em Temer. Temer cumpriu o seu papel de golpista (e muito bem, diga-se de passagem): levar para o governo o projeto de nação entreguista e privatista.

O fantasma de Temer sempre assombrará o PT, legitimando o golpe por muitos anos no imaginário político popular. Serve de lição para a esquerda refletir quanto às suas coligações. Contudo, sempre será necessário fazer uma nota de esclarecimento quando esse mecanismo retórico, esse lugar comum, for resgatado pelo discurso golpista que elegeu Bolsonaro e que conduz a Reforma da Previdência.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum