Fórum Educação
20 de Maio de 2020, 22h12

Lula e Felipe Neto: a importância de pedir perdão

"Lula e Felipe Neto erraram, como todos nós erramos, e tiveram gestos corretos e louváveis esta semana. Pensando alto, espero que eles possam mais inspirar pessoas do que provocar mais ódio" - por Victor Farinelli

Felipe Neto e Lula (foto: reprodução)

Lula disse uma frase infeliz sobre os mortos do coronavírus. Ele tinha razão em sua linha de pensamento, ao defender que o Estado tem que ser revalorizado para que os países possam enfrentar crises como a desta pandemia, mas usou uma frase desastrosa para explicar isso. Horas depois, teve a humildade de reconhecer o erro e pedir perdão – enquanto milhares de canalhas continuam tentando se aproveitar da gafe.

Felipe Neto defendeu o golpe de Estado de 2016, que ele promovia como “impeachment”, como “voz do povo”, como outros clichês da época. Quatro anos depois, reconheceu que estava errado, que o golpe era um golpe, e o mais importante, sem tergiversar, assumiu que foi parte daquela campanha, que estava errado, e se retratou.

Felipe Neto não deixou de ser um liberal de direita por causa disso, mas num país onde a grande maioria dos liberais de direita são cínicos, oportunistas, desonestos e canalhas, o gesto de Felipe Neto tem seu mérito sim, e os setores do país que pretendem combater a barbárie deveriam sim abrir espaço para ele.

A prova de que sua confissão foi importante é que a moderadora do debate, uma das jornalistas símbolo do golpe, não suportou aquele mea culpa e bateu pino, no programa e nas redes sociais, para não ter que admitir também – e a grande imprensa sabe que foi golpe, e que ela foi partícipe, só não tem a mesma coragem de assumir.

Mais que isso, Felipe Neto assumiu que seu apoio ao golpe engendrou esse mesmo bolsonarismo que hoje o ataca, que ele ajudou a tirar do armário esses monstrinhos fascistas que achávamos que nunca mais voltariam. Parte da grande imprensa, que também apanha diariamente das milícias, digitais ou não, ainda não foi capaz de aceitar seu papel.

A esquerda não precisa abraçar Felipe Neto como um dos seus. Reconhecer o mérito do cara é um gesto de boa fé. E reconhecer que, ao menos no que diz respeito a superar o fascismo, estamos do mesmo lado, também é. O que vier depois é outra história.

Seja como for, o fato é que Lula e Felipe Neto erraram, como todos nós erramos, e tiveram gestos corretos e louváveis esta semana. Gestos assim que podem ajudar o Brasil a enfrentar seus erros como nação, e corrigir o seu rumo. Este textão é só um anseio, pensando alto, de que eles possam mais inspirar pessoas do que provocar mais ódio.

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Fórum


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum