Raimundo Bonfim

19 de junho de 2019, 07h37

Moro e Dallagnol combinaram tudo fora da lei para prender Lula

Raimundo Bonfim: “Moro tenta a qualquer custo se esconder atrás da Rede Globo, mas ele deveria ser exonerado e Dallagnol afastado”

Dallagnol e Sergio Moro - Foto: Arquivo

As informações divulgadas pelo site The Intercept Brasil, que revelam crimes cometidos pelo ministro Sérgio Moro – juiz do caso de Lula em Curitiba e Deltan Dallagnol, do Ministério Público Federal e procurador do mesmo caso, provam o que os movimentos populares denunciam há algum tempo. A condenação de Lula é política.

Existe um ditado brasileiro famoso que diz que “a justiça é cega”. Depois desse episódio, passo a acreditar que a “justiça” brasileira enxerga muito bem o que está à sua frente e escolhe um lado, que nunca é do povo.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

As conversas vazadas provam que Lula foi preso para não ser candidato, pois tinha a chance de vencer a eleição e seguir com um projeto político contra os interesses do grande capital, que em tempos de crise econômica, busca manter suas taxas de lucro.

Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e outros membros da força-tarefa da Lava Jato são parte de algumas pessoas que escolheram o lado dos poderosos e foram determinantes para golpear Dilma, prender e impedir Lula de voltar a ser presidente do Brasil, abrindo caminho para a vitória de Jair Bolsonaro e o projeto por ele representado.

Nunca me iludi com o papel desses sujeitos, mas agora está evidente para toda a população que Lula é inocente e vítima de um “grande acordo nacional, com Supremo, com tudo”. Nos diálogos revelados pelo Intercept o então Juiz Sérgio Moro dá dicas, orienta a investigação, antecipa decisão, vaza informações para a imprensa e sugere ao Ministério Público que faça nota para contestar a defesa de Lula. Tudo isso é a prova que Moro coordenou a investigação, quando sua atribuição era de julgar, conforme estabelece a Constituição Federal e o Código de Processo Penal. De acordo com o ordenamento jurídico brasileiro, o juiz tem que atuar no processo de forma imparcial, ou seja, não pode agir em acordo e nem para beneficiar uma das partes.

O jornalista Glenn Greenwald afirma que os fatos vindos a público até o momento são só o começo de um grande esquema fraudulento para condenar e prender Lula. O Intercept afirma que seguirá divulgando com detalhes todo o material que recebeu sobre o conluio montado por Moro e Dallagnol.

Se o Brasil quer ser levado a sério, deve imediatamente exigir que a sentença de Lula seja anulada, pois sentença proferida por juiz parcial é nula de pleno direito. Lula tem que ser solto imediatamente.

Moro tenta a qualquer custo se esconder atrás da Rede Globo, mas ele deveria ser exonerado e Dallagnol afastado.

O país não pode ter um ministro da Justiça que violou regras e princípios da Constituição Federal e do Processo Penal para condenar um inocente, pelo fato de ser seu adversário político. É lamentável e inaceitável que o Supremo Tribunal Federal tenha permitido que uma parte do judiciário brasileiro tenha cometido ilegalidades e crimes para favorecer um projeto político, que visa a venda dos nossos recursos naturais, do patrimônio do povo brasileiro, do ataque à soberania e à democracia.

Lembremos que o STF nada fez quando Moro ordenou a condução coercitiva de Lula, sem que ele tenha se negado a prestar depoimento, tampouco quando Moro vazou de forma ilegal para a Rede Globo conversas telefônicas entre a presidenta Dilma e o ex-presidente Lula, com o notório propósito de impedir a efetivação de Lula como ministro-chefe da Casa Civil.

Por tudo isso, não nos cabe ficar em casa torcendo para que o STF declare nula a sentença que condenou Lula. Diante das provas incontestes, reveladas ao Brasil e ao mundo, é preciso intensificar as mobilizações e exigir a soltura de Lula. Lula Livre Já!

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum