Raphael Silva Fagundes

27 de junho de 2019, 17h51

O círculo vicioso bolsonarista: militar traficante – traficante evangélico – evangélico militarista

Raphael Fagundes: “Cabe lembrar que todos os componentes deste ciclo são viciosos: a doutrina militar, o fundamentalismo e o efeito químico das drogas”

Foto: Sgt. Johnson – 17/8/2017/Força Aérea Brasileira/Flickr

O governo Bolsonaro proporcionou o surgimento de um círculo vicioso. Após a prisão do militar da aeronáutica com 39kg de cocaína na comitiva presidencial, um ciclo espúrio se fechou. Sabemos agora, embora a atuação militar em nossas fronteiras já nos alertava para isso, que militar é, também, traficante.

Mas o que torna tudo isso ainda mais curioso (e vicioso) é o fato de vermos no Brasil traficantes evangélicos depredarem templos de religiões afro-brasileiras. Temos vários casos reportados dessa natureza. Muitos desses criminosos são bolsonaristas. Quem não lembra da maconha vendida com a caricatura do presidente quando ele era apenas um candidato?

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Quem fecha esse ciclo são os evangélicos. O grupo em sua maioria é bolsonarista e defende, portanto, a ditadura militar, a liberação do porte de armas e a tortura. Coisas de Brasil. O presidente participa da Marcha com Deus e faz sinal da arminha!!!

O ciclo, então, começa com os militares, passa pelos traficantes e se encerra nos evangélicos para, assim, recomeçar nos militares. Algo inédito no país.

Cabe lembrar que todos os componentes deste ciclo são viciosos: a doutrina militar, o fundamentalismo e o efeito químico das drogas. Criam dependência, alienação, além de serem prejudiciais à saúde. Para onde esse círculo vicioso nos levará?

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum