Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como

#Opinião

19 de maio de 2018, 14h34

Hoje qualquer um pode montar uma editora no Brasil. Conversa com Eduardo Lacerda, da Editora Patuá

Tomaz Amorim conversou com Eduardo Lacerda, da Editora Patuá, sobre as dificuldades e possibilidades de editar livros em editoras independentes no Brasil


19 de maio de 2018, 11h53

O casamento da princesa e o nosso colônia news

Leandro Fortes: “Comentaristas de casamento inglês, em ritmo de nação globaleza. Depois, ainda tem gente que se surpreende com Moro entalado num smoking, fazendo cosplay de super-jeca



19 de maio de 2018, 10h31

“O Processo” é cinema dos bons (e tem lado)

Julian Rodrigues escreve novo artigo e aborda o documentário de Maria Augusta Ramos: “O filme garantiu seu lugar na trajetória da construção histórica da interpretação popular sobre os eventos de 2016”


18 de maio de 2018, 16h54

A Argentina e o efeito orlof

Novo artigo de Valério Arcary: O dinheiro é um meio e não um fim. A fortuna torna insolentes os seus favoritos. É a sabedoria popular portuguesa


17 de maio de 2018, 22h01

Representantes de grupo terrorista

Nova crônica de Mouzar Benedito sobre uma viagem ao Nordeste com os amigos nos anos 70


17 de maio de 2018, 09h20

Mais que celebrar, hoje é dia de resistirmos à discriminação e seguir lutando para que a diversidade sexual seja respeitada!

Hoje, 17 de maio, é dia internacional do combate à homofobia e à transfobia. Viva a liberdade e a diversidade sexual! Por Carlos Minc


16 de maio de 2018, 22h09

Execução de Marielle Franco e ação da “Mãe PM de São Paulo” dizem muito sobre a crise brasileira

"São dois eventos bastante diferentes. Porém, há algo em comum entre eles: tanto num caso como em outro existe um corpo morto estirado no chão. Não é qualquer corpo. É corpo de gente matável"


15 de maio de 2018, 22h10

Cartas do Pai: “O Brasil que eu não quero!”

Nesses últimos dois anos estamos perdendo tudo, e nos obrigando a sonhar com uma coisa que nós já tínhamos. Jogam o Brasil pra baixo, pra fazer a gente ter vergonha dele, logo um país com tanta coisa boa


15 de maio de 2018, 22h01

Deadpool 2: exceção e regra

César Castanha, do blogue Milos Morpha, assistiu ao filme antes de sua estreia nacional. Confira a crítica


15 de maio de 2018, 17h58

Onde está o Centro? Tudo que é ar se desmancha no sólido

Gilberto Maringoni, em mais um texto, aborda a divulgação da nova pesquisa eleitoral CNT/MDA, que mantém a tendência de favoritismo de Lula, com 32,4%


15 de maio de 2018, 17h20

Vergonha nacional: o crime com nossas crianças

Em novo artigo, Alexandre Padilha critica a política do governo Temer, responsável pelo aumento do índice de mortalidade infantil, depois de 13 anos em queda


14 de maio de 2018, 15h11

Esquerda ri de si mesma na derrota da guerra semiótica

O sucesso na Internet da camiseta vermelha da seleção brasileira, para torcedores de esquerda torcerem na Copa sem serem confundidos com “paneleiros do pato amarelo”, e do “Museu da Direita Histérica” no Facebook são dois sintomas de um mal-estar da esquerda: a derrota por WO no campo da comunicação. Quando ri dos vídeos impagáveis da “direita raivosa” ou se diverte com a camiseta alternativa da seleção, no fundo ri de si mesma – enquanto a esquerda brada as armas dos símbolos (o vermelho, cartas para Lula e bandeira do MST e CUT etc.), a direita dispara a bomba semiótica da iconificação – a apropriação dos símbolos para se converterem em ícones facilmente massificados ou viralizados. Símbolos são iniciáticos, sectários, exclusivos. Enquanto os ícones valem mais do que mil símbolos. Desde a iconificação do símbolo da suástica pelos nazistas.


11 de maio de 2018, 14h36

Liberdade a Jesús Santrich, parlamentar das Farc: mais um prisioneiro político

Em novo artigo, Yuri Martins Fontes e Diana Paola Gómez Mateus*, coautora do texto, abordam a prisão arbitrária do representante indicado para a Câmara Legislativa da Colômbia, pelo novo partido Farc


10 de maio de 2018, 14h23

A perifilia do “Perifobia” de Lilia Guerra

Tomaz Amorim, em novo artigo: “A ideia de periferia é mesmo inseparável de uma 'perifobia', de um medo ou ódio ao que não se reconhece como parte do mesmo centro. O trabalho de Guerra não só denuncia isso, mas instaura uma 'perifilia', um amor ao lugar onde se está, um reconhecimento da existência inevitável e feliz de uma pluralidade infinita de centros”