Sindsep: Reforma do Hospital do Servidor usa imigrantes e trabalhador que vive nas ruas e não paga direitos

Alexandre Lelis, que vive há 5 anos em situação de rua denuncia que sofreu agressão no ambiente de trabalho, foi demitido em dezembro, e não recebeu seus direitos.

Em sua página do Facebook, o Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo- Sindsep denuncia uma série de irregularidades que estão ocorrendo na reforma do Hospital do Servidor Público Municipal, sem que a contratante, a Prefeitura Municipal de São Paulo, tome qualquer medida para coibir os abusos e irregularidades.

Segundo dados da Prefeitura Municipal a obra foi orçada no valor de 9 milhões e deveria ser executada no prazo de um ano. Os recursos foram obtidos junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento- BID. A Construtora executora da obra e alvo das denúncias dos operários e do Sindsep é a Bellacon.

O Sindicato aponta a falta de segurança tanto para os trabalhadores que fazem a reforma como para a população atendida; a falta de transparência nos contratos; a baixa qualidade do serviço da reforma que já apresenta vários problemas até contratações precárias de pessoas em situação de extrema vulnerabilidade.

Jornadas exaustivas, sem almoço e sem pagamento dos direitos

Um dos casos é do operário Alexandre Lelis, que vive há 5 anos em situação de rua. Na entrevista, ele denuncia que sofreu agressão no ambiente de trabalho, foi demitido em dezembro, após ser contratado em outubro, e não recebeu seus direitos.

Há ainda denúncias de contratação de trabalhadores imigrantes em situação análoga à escravidão. A maioria deles de haitianos, que ainda não dominam o nosso idioma e desconhecem os direitos e as medidas protetivas.

Não há respeito ao limite legal da jornada de trabalho. Os operários trabalham das 7 às 17 horas e vários operários da construção não almoçam, pois não tem dinheiro.

Há também altíssima rotatividade: há trabalhadores dispensados depois de 14 dias e sem receber qualquer pagamento.

Assista ao vídeo


Avatar de Sindicato Popular

Sindicato Popular

O blog é uma parceria da Fórum com o Sindipetro-NF (Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense). Traz artigos e análises de temas de interesse dos trabalhadores.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR