Templo é Dinheiro! – Por pastor Zé Barbosa Jr

Não tenha dúvida: pastores e padres que defendem abertura de templos agora não são discípulos de Cristo. São servos do dinheiro, filhos de Mamom, a quem Jesus coloca como um dos seus principais opositores.

Não dá mais pra “pegar leve”. Passar pano, nem pensar! É preciso apontar o dedo e dizer: pastores que insistem em manter suas igrejas abertas no pior momento dessa tragédia que é a Covid-19 no Brasil (no mundo já é horrível, aqui consegue ser piorada pelo genocida-mor) estão interessados apenas em poder, controle e DINHEIRO. Não há outro motivo.

Acabaram-se as desculpas. Na verdade, nunca houve desculpa. Só quem não entende nada do Evangelho é capaz de dizer que ir ao templo é fundamental para a fé. É importante, é bom, é agradável… Mas nunca foi fundamental. Mais estranho que é o mesmo povo que solta a voz em cânticos como “Tu não habitas em tendas, nem em templos feitos por mãos”. Pois é, nunca foi fundamental o templo. Nunca foi. Vou repetir. NUNCA! Mas, da noite para o dia, parece que inventaram um novo Evangelho…

Outra coisa: parem de dizer que “os evangélicos estão sendo perseguidos”. Não! Não estão! Há décadas os evangélicos não são perseguidos por essas terras (um dia foram, acreditem, exatamente quando o país tinha religião oficial e não havia Estado laico). Aliás, para sermos verdadeiros, a maioria dos evangélicos brasileiros hoje são, sim, perseguidores e algozes. Da fé alheia, da sexualidade alheia, da vontade alheia, da vida alheia em geral. Quem tenta vender essa ideia de perseguição é quem lucra com ela: bandidos como Malafaia, Macedo, Valdomiro e outros. Inclusive batistas e presbiterianos, totalmente vendidos em suas cúpulas ao desgoverno Bolsonaro.

Portanto, parem com esse mimimi (aqui sim a expressão é válida) de perseguição ao Evangelho ou coisa assim. Até porque o Evangelho defende a vida. Estivesse entre nós, não tenho a menor dúvida que Jesus defenderia o SUS, defenderia renda digna para todos e auxílio emergencial de verdade para quem precisa. Jesus estaria pedindo para ficarem em casa e cuidarem dos seus, pois nisso se resume a lei: “amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo”.

Não tenha dúvida: pastores e padres que defendem abertura de templos agora não são discípulos de Cristo. São servos do dinheiro, filhos de Mamom, a quem Jesus coloca como um dos seus principais opositores. São sanguessugas espirituais e financeiras. Estão de olho no poder e nos poderes, na grana e no controle de mentes e corpos, o que gera mais grana e mais poder numa roda-da-morte sem fim.

Não há para onde fugir. Se você conhece algum líder religioso que defenda a realização de cultos e missas presenciais neste momento, pode ter certeza: neles não há nenhum amor a Cristo, para esses, TEMPLO É DINHEIRO!

**Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

Avatar de Zé Barbosa Junior

Zé Barbosa Junior

Teólogo, pastor da Comunidade Cristã da Lapa, escritor, membro do Comitê Estadual de Defesa da diversidade religiosa de MG