Um poema em forma de cordel para o Padre Júlio

Um pequeno poema em forma de cordel em homenagem ao Padre Júlio Lancelotti

Acompanhando diariamente a luta do Padre Júlio Lancelotti, meu xará de nome e irmão de luta, não resisti e fiz essa pequena homenagem a ele.

Afeito a fazer canções, me arrisquei em poema em forma de cordel. Uma pequena e modesta homenagem a este grande homem e sua luta. Segue abaixo:

Padre Júlio

Há um padre lá na Mooca

No coração da cidade

Que olha todos e evoca

Publicidade

O evangelho, a bondade

Publicidade

Àqueles que ninguém sabe

Àqueles que ninguém vê

Que ninguém mais se assombra

O padre lembra a você

Há um padre lá no centro

Que cuida dos que estão fora

Que encara a vida de dentro

Quando a morte apavora

O padre que abre a porta

Diante do nunca visto

Abre com seu peito aberto

E o evangelho de Cristo

O padre sofre atentado

Xingamento e agressão

E quanto mais abusado

Mais o padre ergue a mão

E diante da dor doída

O padre avisa contrito:

“Não se humaniza essa vida

Sem a luta e o conflito”

O padre limpa a ferida

Abraço o corpo e sorri

Cede o prato de comida

Beija os pés da travesti

E nas sandálias do padre

Num caminho nunca visto

Por mais que a canalha ladre

As cinco chagas de Cristo

Quem tem o chão como cama

E como teto a lua

O Padre Júlio proclama

Como seu irmão de rua

E antes que a vida acabe

E que o diabo dê o bote

Há um Padre lá na Mooca

O Padre Júlio lancellotti

(Julinho Bittencourt)

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR