Bolsonaro é chamado de “genocida” por jovens em Dubai; veja o vídeo

Esta é a terceira viagem do governo brasileiro à cidade dos Emirados Árabes em menos de dois meses

Jovens chamam Bolsonaro de genocida em Dubai. Foto: Reprodução
Escrito en REDES SOCIAIS el

O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) foi chamado de “genocida” por jovens que passeavam em Dubai. Elas andavam por uma rua movimentada quando o presidente e sua comitiva passaram do outro lado. Uma delas avisa: “olha lá o genocida”. E as outras começam a gritar: “lixo, genocida”.

Alguém da comitiva responde: “vota no Lula”. As meninas devolvem: “Lula 2022”. Veja o vídeo abaixo:

https://twitter.com/gabrielbeblo/status/1460250655239593992

Terceira viagem em dois meses

Esta é a terceira viagem de uma comitiva do governo brasileiro a Dubai em pouco mais de dois meses. Bolsonaro está hospedado até terça-feira (16) no luxuoso hotel Habtoor Palace, que tem diárias que chegam a R$ 81 mil.

Notícias relacionadas

O hotel cinco estrelas tem uma série de suítes de luxo extremo. A segunda mais cara tem diárias de R$ 21 mil. As mais “populares” podem ser reservadas com antecedência em sites pela bagatela de cerca de R$ 3,3 mil por dia.

Uma das hospedagens mais luxuosas é a suíte Sir Winston Churchill, com três quartos, uma sala de jantar que tem piscina e está localizada na cobertura.

“A suíte Sir Winston Churchill de três quartos oferece uma ampla sala de estar com uma área de jantar formal de 12 lugares, um escritório elegante, uma área de estar, uma escada majestosa no quarto que conecta-se à piscina de mergulho da cobertura e a um sala de tamanho generoso, ideal para reuniões. Dois quartos, uma cama king-size e uma cama de solteiro, têm seus próprios banheiros duplos com espelho, enquanto o quarto principal, que define um novo padrão de opulência, está conectado a um banheiro de dimensões generosas onde uma banheira suntuosa ocupa o centro das atenções“, diz a descrição no próprio site.

É a terceira excursão do governo brasileiro em pouco mais de dois meses à capital dos Emirados Árabes, um dos destinos turísticos mais desejados pelos emergentes.

Além da primeira-dama, fazem parte da comitiva os filhos Flávio e Eduardo Bolsonaro. Bolsonaro também levou os amigos Hélio Lopes (PSL-RJ) e Magno Malta, ex-senador, que não ocupa cargo no governo.

Hotel “hiperluxuoso” no Catar

No início do mês, Bolsonaro disse que no Catar, para onde segue na quarta-feira (17), também ficará hospedado em um hotel de “hiperluxuoso”. Ostentando aos apoiadores, o presidente disse que “a diária deve ser uns US$ 4 mil (cerca de R$ 22 mil)”.

Mas vai ser de graça, pelo príncipe lá, ok? Até a primeira-dama vai querer ir, pô. O quarto é tão luxuoso que você não dorme”, disse.

Farras de Eduardo Bolsonaro e Mourão

No início de outubro, Eduardo Bolsonaro levou a esposa, Heloísa Bolsonaro, que publicou uma série de stories no Instagram ostentando na viagem. O filho 03 de Jair chegou a postar foto vestindo trajes de sheik árabe.

Na ocasião, o governo enviou uma comitiva com 69 pessoas para participar da Expo Dubai, com custo previsto de R$ 3,6 milhões em traslados e diárias.

Felipe Cruz Pedri, olavista que estava na comitiva, chegou a ser demitido após pegar carona para passar oito dias curtindo o turismo da cidade.

A participação na ExpoDubai também foi a justificativa encontrada pelo vice-presidente, general Hamilton Mourão (PRTB), para passear por Dubai em uma viagem que ainda passou pelo Cairo, capital do Egito, e Atenas, na Grécia, ao custo total de R$ 1,15 milhão.

A viagem do vice-presidente durou de 26 de setembro até o dia 7 de outubro, dias antes de Eduardo desembarcar com nova comitiva na capital dos Emirados Árabes.

Do valor de R$ 1,15 milhão gasto no itinerário, R$ 539,5 mil foram com diárias, e R$ 586,9 mil, passagens. No total, a União pagou 302 diárias a 33 servidores da Vice-Presidência. Trinta e nove funcionários do GSI viajaram para essas localidades no período.