Bolsonaro humilhado: carta do presidente da Anvisa contou com apoio de 74% nas redes

A nota de Barra Torres foi considerada por Paulo Pimenta como “a maior humilhação sofrida por um presidente da República, no exercício do cargo, na história política do Brasil”

A carta de Antonio Barra Torres, diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), rebatendo insinuações do presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre vacinação de crianças teve o apoio de 74% da opinião pública nas redes socais, de acordo com levantamento da agência de análise de dados .MAP.

A carta, considerada pelo deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) como “a maior humilhação sofrida por um presidente da República, no exercício do cargo, na história política do Brasil”, aumentou a confiança em relação ao imunizante entre perfis à direita, à esquerda e até mesmo entre os não militantes atingiu um índice de 73% e fez o tema ser o mais debatido nos primeiros dez dias de 2022.

Internação teve pouco apoio

O levantamento diz ainda que a internação de Bolsonaro, em contrapartida, não contou desta vez com muito apoio nas redes. Apenas 16% das interações realizadas no período eram favoráveis ao mandatário. A análise da .MAP considerou um universo diário de 1,4 milhão de postagens no Twitter e em perfis abertos do Facebook.

Com informações da coluna de Mônica Bergamo

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.