quinta-feira, 24 set 2020
Publicidade

Carla Zambelli apaga postagem em que elogiava currículo de Decotelli, o novo ministro da Educação

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) apagou de seu Twitter uma postagem do dia 25 em que elogiava o currículo do novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli. Naquele dia, Jair Bolsonaro havia acabado de anunciar Decotelli como o novo titular da pasta, no lugar de Abraham Weintraub.

Ao repostar uma publicação de Bolsonaro em que divulgava supostos títulos do novo ministro, como um doutorado pela Universidade de Rosário (Argentina) e um pós-doutorado pela Universidade de Wuppertal (Alemanha), Zambelli elogiou o currículo de Decotelli e ainda se aproveitou do fato de o economista ser negro para atacar ações afirmativas.

“E aí, @tabataamaralsp – vai ter “coragem” de criticar o novo ministro? Sabia que ele não precisou de cota para conseguir este currículo?”, havia tuitado a deputada.

Zambelli deletou tuíte em que elogiava currículo do ministro e em que falava que ele não precisou de cotas (Reprodução)

Nesta segunda-feira (29), no entanto, a postagem de Zambelli sobre o novo ministro já não estava mais disponível. E não é por menos. No mesmo dia da nomeação e da divulgação do currículo, o reitor da Universidade de Rosário informou que Decotelli cursou o doutorado na instituição, mas reprovou no trabalho final e, por isso, não possui o título. Já nesta segunda-feira, a Universidade de Wuppertal informou que não reconhece o pós-doutorado citado pelo novo ministro.

Como se não bastasse, Decotelli ainda vem sendo acusado de plágio em sua tese de mestrado na Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Além de ter apagado a postagem em que elogiava o currículo, Zambelli, que é uma das deputadas bolsonaristas mais ativas das redes sociais, não fez, desde o anúncio da nomeação de Decotelli, nenhuma menção ao novo ministro em seu Twitter.

Ivan Longo
Ivan Longo
Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.