O que o brasileiro pensa?
30 de junho de 2020, 16h08

Collor ameaça internauta que relatou suicídio do pai em seu governo

Senador respondeu a uma internauta que falou sobre o suicídio de seu pai, motivado pelo confisco das poupanças em 1990 com ameaças de apresentar denúncias sobre supostas irregularidades de uma empresa; redes sociais se revoltaram com a atitude do ex-presidente e criaram a tag #BloqueieOCollor

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O senador Fernando Collor (Pros-AL) se tornou assunto nas redes sociais, nesta terça-feira (30), por conta da ameaça que fez a uma internauta no último domingo (28).

Flavia Magalhães, usuária do Twitter, respondeu a uma postagem sobre qual seria seu primeiro desejo caso reunisse “as esferas do dragão”, uma referência ao mangá japonês Dragon Ball. “O meu seria Collor nunca ter sido presidente. Assim, meu pai estaria vivo, não teria se suicidado por ter seus bens confiscado. O meu pedido era o meu pai vivo”, escreveu a internauta.

Collor, então, respondeu à postagem ensaiando algum tipo de solidariedade, mas a ameaçando de apresentar denúncias sobre supostas irregularidade de uma empresa. “Eu sinto muito pelo seu pai. Sei que foi uma medida muito dura na época. Gostaria de falar com alguém da família por telefone. É possível? Outra coisa, você fala muito em ser correta mas deixou uma empresa de pintura em Pernambuco com algumas irregularidades. Vou apresentá-las!”, escreveu o senador.

Flávia, por sua vez, rebateu dizendo que o ex-presidente está fazendo confusão, já que ela nunca teria tido nenhum tipo de ligação com empresa de pintura. “Agora, o que deixei pra trás foi muitas lembranças e os ossos mortais do meu pai”, completou a internauta, ao que Collor tentou voltar atrás: “Olha Flávia, me desculpe se pareceu indelicado. Já conversamos por aqui em outras oportunidades, inclusive quando você falou que esteve na minha casa. Eu realmente sinto muito por seu pai. A única intenção de falar era para pedir desculpas. É o mínimo que podia ser feito”.

Apesar da tentativa de apaziguar, a atitude do senador contra a usuária do Twitter repercutiu mal, e outros perfis do Twitter começaram uma campanha com a tag #BloqueieOCollor, que chegou à lista dos assuntos mais comentados da rede.

Com a tag, internautas têm alertado as pessoas sobre o que foi o governo Collor, que sofreu impeachment em 1992, para que elas não se deixem levar pela suposta simpatia do senador nas redes sociais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum