Cristovam Buarque insiste em perguntar “onde erramos” e, mais uma vez, leva invertida

Já é a segunda vez que o ex-senador faz a pergunta e internautas relembram que ele votou a favor do impeachment de Dilma Rousseff em 2016, o que abriu caminho para a ascensão de Jair Bolsonaro

O ex-senador Cristovam Buarque (Cidadania-DF) procura ainda entender os motivos que levaram o país a chegar até a crise política, social e econômica que se encontra. Nesta quarta-feira (8), o político foi ao Twitter para perguntar: “Onde erramos?”.

Essa é a segunda vez que Buarque faz o mesmo questionamento. Em fevereiro deste ano o ex-senador postou a pergunta ao lamentar o ataque misógino do presidente Jair Bolsonaro à jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha.

À época, Buarque, que já foi ministro da Educação no governo Lula, recebeu uma série de críticas nas redes sociais, já que, para muitos internautas, o principal erro político dos últimos anos foi a aprovação do impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, em 2016. Na ocasião, Cristovam Buarque votou favoravelmente ao processo, o que levou à sua saída do PDT e sua ida para o PPS, atual Cidadania.

Ele passou, então, a ser considerado por parte da esquerda como um golpista.

Nesta quarta-feira, ao repetir a mesma pergunta, a reação das redes sociais não foi diferente, e os internautas voltaram a relembrar que ele apoiou o impeachment de Dilma e que isso abriu caminho para a eleição de Bolsonaro e toda a crise que assola o país. A invertida foi tamanha que o termo “erramos” foi parar na lista dos assuntos mais comentados do Twitter.

Confira algumas reações.

https://twitter.com/higinogiane/status/1280864490339237888

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.