O que o brasileiro pensa?
08 de julho de 2020, 15h44

Cristovam Buarque insiste em perguntar “onde erramos” e, mais uma vez, leva invertida

Já é a segunda vez que o ex-senador faz a pergunta e internautas relembram que ele votou a favor do impeachment de Dilma Rousseff em 2016, o que abriu caminho para a ascensão de Jair Bolsonaro

O ex-senador Cristovam Buarque (Arquivo)

O ex-senador Cristovam Buarque (Cidadania-DF) procura ainda entender os motivos que levaram o país a chegar até a crise política, social e econômica que se encontra. Nesta quarta-feira (8), o político foi ao Twitter para perguntar: “Onde erramos?”.

Essa é a segunda vez que Buarque faz o mesmo questionamento. Em fevereiro deste ano o ex-senador postou a pergunta ao lamentar o ataque misógino do presidente Jair Bolsonaro à jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha.

À época, Buarque, que já foi ministro da Educação no governo Lula, recebeu uma série de críticas nas redes sociais, já que, para muitos internautas, o principal erro político dos últimos anos foi a aprovação do impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, em 2016. Na ocasião, Cristovam Buarque votou favoravelmente ao processo, o que levou à sua saída do PDT e sua ida para o PPS, atual Cidadania.

Ele passou, então, a ser considerado por parte da esquerda como um golpista.

Nesta quarta-feira, ao repetir a mesma pergunta, a reação das redes sociais não foi diferente, e os internautas voltaram a relembrar que ele apoiou o impeachment de Dilma e que isso abriu caminho para a eleição de Bolsonaro e toda a crise que assola o país. A invertida foi tamanha que o termo “erramos” foi parar na lista dos assuntos mais comentados do Twitter.

Confira algumas reações.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum