Redes Sociais

Facebook e Instagram derrubam live em que Bolsonaro associa vacina à Aids

É a primeira vez em que isso ocorre; o vídeo com a fake news não está mais disponível em nenhuma das duas plataformas

Compartilhar

O Facebook e o Instagram derrubaram na noite deste domingo (24), a live semanal do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) transmitida na última quinta-feira (21).

O vídeo não está mais disponível em nenhuma das duas plataformas.

“Nossas políticas não permitem alegações de que as vacinas de Covid-19 matam ou podem causar danos graves às pessoas”, afirmou o porta-voz das redes sociais.

Bolsonaro usou as suas redes para espalhar uma fake news sobre as vacinas contra a Covid-19 produzida por um grupo negacionista do Reino Unido.

A “tese” em questão afirma que “as pessoas totalmente imunizadas estão desenvolvendo Aids”.

“Outra coisa grave aqui, só vou dar a notícia, não vou comentar, já falei sobre isso no passado e apanhei muito. Relatórios oficiais do governo do Reino Unido sugerem que os totalmente vacinados, quem são os totalmente vacinados? Aqueles que depois da segunda dose, 15 dias depois após a primeira dose… estão desenvolvendo a Síndrome de Imunodeficiência muito mais rápido que o previsto”, disse Bolsonaro durante live.

De acordo com o G1, trata-se de uma fake news plantada pelo site negacionista Beforeitnews, que publica textos dizendo, entre outras coisas, que as vacinas contra a Covid rastreiam as pessoas.

Foi desse site que o presidente Bolsonaro pegou a “notícia” de que a imunização completa contra a Covid desenvolve Aids nas pessoas.

A Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido declarou que “as vacinas contra a Covid-19 não causam Aids. A Aids é causada pelo HIV”.

Alessandro Vieira

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-RS) apresentou requerimento à CPI da Covid, na noite deste domingo (24), para que oficie o Supremo Tribunal Federal (STF) apontando o fato de que Bolsonaro comentou crime flagrante ao disseminar fake news sobre as vacinas contra a Covid-19 durante a sua live na última quinta-feira (21), onde afirmou que os “totalmente imunizados desenvolvem Aids”.

“Apresentei requerimento para que a CPI oficie o STF apontando a reiteração flagrante de cometimento de crimes por parte de Bolsonaro. A democracia brasileira precisa urgentemente aprender a lidar com um PR que comete crimes em série”, declarou o senador Alessandro Vieira.

Além disso, o senador quer que a Corte remeta “o inteiro teor dos fatos ao conhecimento do ministro Alexandre de Moraes, incluindo-a no Inquérito das Fake News, para avaliar conduta potencialmente criminosa do presidente da República”.

Este post foi modificado pela última vez em 25 out 2021 - 06:01 06:01

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Por
Julinho Bittencourt

Última hora

  • Cultura

“Marighella” será exibido na quadra do Sindicato dos Bancários em SP

Evento gratuito e aberto para a população nesta sexta-feira (3) contará com presença de estudantes…

2 dez 2021 - 23:07
  • Alexandre Padilha

Variante Ômicron: o que temos que fazer – Por Alexandre Padilha

Por mais que a ciência tenha desenvolvido em pouco tempo vacinas eficazes contra a Covid-19,…

2 dez 2021 - 22:45
  • Debates

Improbidade administrativa em xeque – Por Gilmar Brunizio

É primordial ficar atento às novas regras sobre indisponibilidade de bens e as alterações da…

2 dez 2021 - 22:32
  • Notícias

Maria Paula e Adriana Samartini agitam live em concurso cultural de bancários da Caixa

Final do "Talentos 2021" é neste sábado (4), às 17h. Concurso é realizado pela Fenae…

2 dez 2021 - 22:22
  • Redes Sociais

Live do Podpah com Lula tem mais de 2 milhões de acessos e “flopa” transmissão de Bolsonaro

Entrevista de Lula ao podcast Podpah chegou a ter quase 300 mil ouvintes simultâneos no…

2 dez 2021 - 22:20
  • Debates

Do gado nelore ao gado bolsonarista: povo marcado, povo feliz!

O touro da B3, a prova do ENEM, e o futuro da agropecuária no Brasil...…

2 dez 2021 - 22:10