Flávio Dino aponta discurso fascista e “nítido desequilíbrio” em Bolsonaro

Em vídeo, presidente diz saber onde está o “câncer do Brasil”: “Alguém acha que eu tenho que ser mais explícito? Lamento”, completou

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB) respondeu na noite desta quarta-feira (25) à fala do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) sobre o “câncer do Brasil” que precisa ser exterminado.

Para Dino, “o fascismo sempre busca um ‘inimigo’ a ser exterminado. Esse discurso de ‘câncer do Brasil’ é tipicamente fascista, agravado pelo nítido desequilíbrio”.

Em um rápido vídeo divulgado em suas redes sociais, Bolsonaro inventou uma “guerra” a ser ganha, mas só se tiver informações. “Se o povo tiver bem informado, se tiver consciência do que tá acontecendo a gente ganha essa guerra. Alguns querem que eu seja imediatista. Eu sei o que tem que fazer dentro das quatro linhas da Constituição”, exaltou.

Para Bolsonaro, “se o povo, cada vez mais, se informar, se inteirar, cutucar seu vizinho, começar a mostrar pra ele qual o futuro do nosso Brasil, a gente ganha essa guerra”.

Ao final, revelou saber “onde está o câncer do Brasil. Nós temos como ganhar essa guerra. Se esse câncer for curado, o corpo volta à sua normalidade. Estamos entendidos? Alguém acha que eu tenho que ser mais explícito? Lamento”.

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR