Funcionária do Walmart se demite pelo alto-falante e denuncia racismo e assédio sexual no supermercado

"Essa empresa trata os funcionários como merda", disse a trabalhadora ao expor o Walmart através do alto-falante da loja; vídeo viralizou nas redes; assista

Uma funcionária do Walmart, rede de supermercados estadunidense, resolveu se demitir de seu emprego de uma maneira inusitada: ela utilizou o alto-falante da loja para anunciar sua saída da empresa e ainda denunciou, para todos ouvirem, casos de racismo e assédio que teria sofrido.

O caso aconteceu em uma unidade do Walmart no Texas (EUA). A agora ex-funcionária se chama Shana Quiapo, e ela postou o vídeo no TikTok no último final de semana em que pede demissão pelo alto-falante da loja e a postagem viralizou: foram mais 3.7 milhões de visualizações em apenas 24 horas, e o vídeo segue se espalhando por outras plataformas, como YouTube, Instagram e Twitter.

“Aqui está o meu vídeo largando o meu emprego tóxico, racista e sexista”, escreveu Shana na legenda do vídeo. Nas imagens, a mulher aparece anunciando sua demissão e denunciando comportamentos “pervertidos” de outros funcionários, além de práticas racistas de superiores.

“Atenção, clientes, funcionários e gerentes do Walmart. Meu nome é Shana, do estoque. Eu só queria vir aqui e dizer que Henry é um racista nojento. Giovanna é uma racista. Lia é uma gerente babaca. Essa empresa demite funcionários negros sem motivo. Essa empresa trata os funcionários como merda, principalmente os do estoque”, dispara a funcionária.

“Jimmy da sessão de esportes, Joseph do caixa, Larry do setor de jardinagem, vocês são pervertidos. Eu espero que vocês não falem com as suas filhas do jeito que vocês falam comigo”, afirma ainda.

Além do vídeo do pedido de demissão, a mulher postou outra imagem mostrando a reação dos clientes que estavam na loja diante da denúncia feita pelo alto-falante. Até o momento, o Walmart não se pronunciou sobre o caso.

Assista.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR