Fundador e dono do Twitter explica por que Trump foi banido da plataforma

“Não comemoro e tampouco sinto orgulho de banir Donald Trump”, afirmou Jack Dorsey

O fundador e atual CEO do Twitter, Jack Dorsey, foi à rede social nesta quinta-feira (14) para explicar o banimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, da plataforma.

Segundo ele, discursos do presidente norte-americano influenciam diretamente “injúrias offline”, fato que motivou a decisão da empresa. “É isso que orienta a nossa política”, escreveu.

“Não comemoro e tampouco sinto orgulho de banir Donald Trump do Twitter”, afirmou Dorsey na rede social. “Depois de um claro alerta de que nós iríamos agir, tomamos a decisão”, completou.

Para o CEO, no entanto, a medida resulta em um “fracasso em promover o diálogo saudável”. “É hora de refletirmos sobre nossas operações e o ambiente que nos cerca”, completou.

Além do Twitter, o YouTube e Facebook também puniram o republicano por incitação à onda de violência que levou à invasão do Capitólio durante a sessão de certificação da vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais, o que resultou em cinco mortos.

Após a invasão ao Congresso, Trump continuou a postar conteúdos agressivos no Twitter. Segundo Dorsey, as postagens representavam um risco à segurança pública e criaram “circunstâncias extraordinárias e inadmissíveis” para a rede social. 

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR