Marcelo Freixo relembra frases de Paulo Guedes: “um bueiro destampado”

Deputado enumerou diversas “pérolas” ditas pelo ministro da Economia; uma delas foi nesta quarta-feira

O deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ) lembrou várias frases do ministro da Economia Paulo Guedes, nesta quinta-feira (26) em sua conta do Twitter e, ao final, concluiu: “é um bueiro destampado”.

Entre as “pérolas” de Guedes lembradas por Freixo estão:

“Pobre tem que comer as sobras da classe média.”

“O arroz está caro porque a vida do pobre melhorou.”

“O Fies bancou universidade p/ filho de porteiro que zerou o vestibular.”

“As domésticas estão fazendo festa na Disney.”

Freixo ainda completou, em outro tuíte: “Paulo Guedes só tem uma qualidade: escancarar com essas frases nojentas como o desgoverno Bolsonaro despreza os pobres”:

“Qual o problema da energia mais cara?”

Paulo Guedes deu mais uma prova de sua insensibilidade e falta de noção de economia ao lançar mais frases estapafúrdias durante lançamento da Frente Parlamentar do Empreendedorismo nesta quarta-feira (25).

Publicidade

Guedes tentou minimizar o aumento de mais de 50% nas contas de luz atrelando a alta autorizada pelo governo com as eleições presidenciais, que só acontecem em outubro de 2022.

“Se no ano passado, que era o caos, nós nos organizamos e atravessamos, por que nós vamos ter medo agora? Qual o problema agora que a energia vai ficar um pouco mais cara porque choveu menos? Ou o problema agora é que está tendo uma exacerbação porque anteciparam as eleições… Tudo bem, vamos tapar o ouvido, vamos atravessar”, disse, criticando a mídia.

Publicidade

“Todo dia você olha para o jornal e está dizendo que vai pegar fogo o Brasil, que agora vai explodir tudo”, emendou.

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR