Maria Flor cobra de Maia impeachment de Bolsonaro e ironiza golpe contra Dilma: “Pedalada fiscal no meu c*”

"Pedalada fiscal é um negócio que dá impeachment. Agora, deixar gente morrer, fazer pouco caso da pandemia, não usar máscara, deixar gente sem oxigênio, interferência na PF, tudo isso não dá impeachment", disse a atriz, indignada, em vídeo que viralizou nas redes

O termo “Maria Flor” figura, na noite desta segunda-feira (18), no topo da lista de assuntos mais comentados do Twitter. Isso porque a atriz, conhecida por seus trabalhos na TV e no cinema, divulgou mais cedo um vídeo em que, indignada, cobra a abertura de um processo de impechment contra o presidente Jair Bolsonaro por parte do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

No vídeo, intitulado “Pedala Robinho”, Maria Flor começa ironizando o golpe parlamentar que culminou no impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff em 2016. Ela citou o “crime” da petista que constava no processo, as chamadas “pedaladas fiscais”.

“O que eu não consigo entender: Por que a Dilma foi ‘impeachmada’?Pedaladas fiscais. O que? No meu cu! Na minha buceta são pedaladas fiscais! Alguém sabe dizer? Me explica”, disparou a atriz.

“Agora, Bolsonaro tá lá há dois anos. Quer que eu diga o que ele tentou fazer? Interferência na Polícia Federal, milícia. O filho dele botou um monte de gente fantasma pra trabalhar no gabinete. O homem deixou faltar oxigênio em Manaus. O homem fez pouco caso da pandemia”, continuou.

Leia também: Impeachment de Bolsonaro ganha impulso neste início de ano e deve ser tema central da esquerda

Ao longo do vídeo, Maria Flor fez duras críticas a Bolsonaro, lembrou de quando o presidente chamou a Covid-19 de “gripezinha” e se dirigiu diretamente a Maia.

“Cadê o impeachment? Você, sinceramente, Rodrigo Maia, toma juízo nessa cabeça. A grande oportunidade que você tinha era votar a porra desse impeachment”, pontuou.

Em outro ponto de seu vídeo, a atriz ainda chama o governo Bolsonaro de “zona do caralho” e afirma que, se Fernando Haddad fosse o presidente, o Brasil provavelmente já estaria encampando a vacinação contra o coronavírus. Ela lembrou que o governo federal, até o momento, só possui as 6 mihões de doses da Coronavac, imunizante do Instituto Butantan.

“A gente podia ter agora o Haddad como presidente, imagina como estaria nossa vida agora. Não tenho nem como imaginar, é uma fantasia tão grande.. A gente já teria vacina. E não 6 milhões de doses. Que que a gente vai fazer? Vai dividir, tomar igual ácido? Todo mundo toma um quartinho pra ver o em que que dá, se imuniza, se não imuniza”, ironizou.

Ao final de seu “desabafo”, Maria Flor ainda voltou a ironizar o impeachment de Dilma ao cobrar um impedimento de Bolsonaro. “Pedalada fiscal é um negócio que dá impeachment. Agora, deixar gente morrer, fazer pouco caso da pandemia, não usar máscara, deixar gente sem oxigênio, interferência na PF, tudo isso não dá impeachment”.

Assista.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR